Secretária afirma que aprovação de compra foi da Vice Prefeita Janete - Portal MPA

Publicidade

Secretária afirma que aprovação de compra foi da Vice Prefeita Janete

Postado em 27/05/2022 14:01
Publicidade

A Câmara Municipal tornou cenário na manhã desta sexta-feira (27), da primeira oitiva da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Educação, que ouviu a Secretária de Educação Andréia Dimas.  A oitiva aconteceu com questionamentos dos vereadores: Ademir Silva, Rodrigo Kaboja, Ana Paula do Quintino, Josafá Anderson e Lohanna França.

Ademir Silva questionou se a Secretária conversava com o Prefeito Gleidson Azevedo e a vice Prefeita Janete Aparecida, sobre as compras, ela respondeu que a definição foi com o prefeito e secretaria de governo. Nós tínhamos que investir na educação e essa foi a definição da gestão. Nós avaliamos com a equipe, não foi uma decisão sozinha, foi uma decisão técnica. Foi por meio de prioridades, como por exemplo, a prioridade número 1 que foram obras que precisam de projetos, prioridade 2 que foi o CMEI Jardim das Oliveiras, e depois veio os ofícios das escolas, documentos solicitando as aquisições como armários, dentre outros materiais. Fizemos uma listagem sobre o que era prioridade, pela listagem começamos levantamento com cada unidade escolar. Essa foi a questão orçamentária. A minha relação com o prefeito é profissional. Eu não fiz parte da base do governo. Esse é um cargo de confiança e claro que temos que seguir diretrizes”,disse.

Já em relação a Janete, a Secretária explicou “minha relação com ela é a mais próxima, inclusive na definição do que vai ser adquirido. Eu e a gerente financeiro apresentamos uma planilha do que nós íamos comprar, a Janete acompanhava mais de perto”, relatou.

 

 

Ao ser questionadasobre adesãode atas:

“Essa decisão foi coletiva, a portaria 196 deixa claro o papel de cada um. O que tinha nos catálogos, nós avaliamos para a aquisição. Selecionamos nas atas, passamos para o setor financeiro, o setor fez o orçamento e encaminhou a secretaria de administração e foi assim quec omeçou o processo. A equipe técnica que vai poder falar disso. Eu não sei de ata, eu sei de catálogos. Eu sei que nós recebemos catálogos do ano inteiro. Foi feito um levantamento do que podia comprar, mas não compramos tudo, isso é chamado de expectativa. Das empresas não sei dizer nada. Eu sei do produto. Eu tenho ofícios desde quando assumir em 2021, tenho os oficios que recebi das escolas desde quando eu assumi. E eles pediam equipamentos tecnológicos, falaram de precariedade em alguns dos materiais, chamamos diretores e ouvimos as demandas. Já conhecia as demandas. Posso dizer qual escola estava melhor e qual precisava de mais equipamentos”,explicou Andréia Dimas.

 

Secretária de Educação é a 1ª depor na CPI