"Peço desculpas a população pelos palavrões, mas prefiro que me critiquem pelos palavrões, do que ser um corrupto e ladrão", diz Prefeito - Portal MPA

Publicidade

“Peço desculpas a população pelos palavrões, mas prefiro que me critiquem pelos palavrões, do que ser um corrupto e ladrão”, diz Prefeito

Postado em 10/12/2021 9:22
Publicidade

Entrevista Gleidson Azevedo

Foto MPA/Entrevista Gleidson Azevedo

Após polêmica envolvendo Prefeito de Divinópolis Gleidson Azevedo, e Vicente morador do bairro São Roque, o Prefeito, participou na manhã desta sexta-feira (10/12), do Programa Bom Dia Divinópolis do Quadro “A Voz do Prefeito”. O Chefe do Executivo, na ocasião, falou de diversos temas, dentre eles o geoprocessamento. Mas, antes da entrevista, Gleidson iniciou a sua fala, pedindo perdão a população, pelo vídeo que viralizou na internet, onde ele fala palavrões se referindo ao morador Vicente, quando este, questiona sobre a irregularidade do Geoprocessamento, em vídeo gravado anteriormente.

“Eu quero pedir desculpas a população divinopolitana, por ter perdido a cabeça no vídeo, falei vários palavrões, e isso não condiz com o cargo que eu estou que é Prefeito. Peço perdão aos divinopolitanos. Eu errei, mas eu errei sendo eu mesmo, o verdureiro que responde todos os dias a população, porque tem gente que vence eleição e que não tem esse hábito de responder a população. Eu ali no momento do vídeo, estava em um momento de lazer com minha família e fui filmado. Peço desculpas mais uma vez pelos palavrões, mas vou continuar sendo eu, não vou mudar meu jeito, prefiro que a população me critica pelos palavrões, do que ser corrupto e ladrão”, explicou.

Em relação ao Geoprocessamento, projeto que está trazendo muitas dúvidas a população, Gleidson fez um questionamento. “Onde estavam as pessoas quando a votação do Geoprocessamento ocorreu na Câmara Municipal, em 2019. Eu estou fazendo esse questionamento de onde estavam todos, quando a votação desse projeto foi apresentado pelo ex Prefeito Galileu, porque eu que estou levando a culpa em tudo. A população está criando pânico. A cobrança de casinha de cachorro, galinheiro, como foi citado em vídeo,isso é mentira. Já em relação a área cobrada, se vai ser cobrada área total ou somente um espaço, temos que esperar o índice para saber como será cobrado”, relatou.

O Prefeito durante entrevista ainda citou exemplo de um terreno situado no bairro Sidil. Confira entrevista:

 

Relembre o caso:

O morador Vicente, recebeu a notificação da prefeitura sobre a área construída e segundo ele foi contabilizado os galinheiros e casinhas para marrecos, além da área de forno. Ele mostra o quintal, as casinhas que fizeram ele ser colocado como situação irregular do imóvel, a área total edificada no lote, a área total edificada levantada no lote e a diferença constatada pelo geoprocessamento.

Ele gravou o vídeo no dia 29 de novembro deste ano. Algumas das casinhas não tem nem mesmo construção, são gaiolas. Ainda o dormitório dos gatos. Em vídeo ele desabafa contra o prefeito Gleidson.

Segundo a prefeitura o contribuinte deve procurar a Prefeitura para fazer a contestação. O atendimento a estes contribuintes só será realizado mediante agendamento prévio para este serviço, que deve ser feito através do site da Prefeitura (www.divinopolis.mg.gov.br ) na área “Cidadão” e depois em “Agendamento Atualização Cadastral”.

 

Publicidade