Laudo pericial será decisivo na apuração da morte de segurança em Divinópolis; confira posicionamento da Sejusp e PC - Portal MPA

Publicidade

Laudo pericial será decisivo na apuração da morte de segurança em Divinópolis; confira posicionamento da Sejusp e PC

Postado em 28/09/2021 11:27

Secretaria de Estado de Defesa Social de Minas Gerais

Foto Reprodução Redes Sociais, Secretaria de Estado de Defesa Social de Minas Gerais

O Sistema MPA de Comunicação acompanha o caso do segurança Edson Carlos, morto no último sábado (25/09), em evento no Parque de Exposições, em Divinópolis/MG. Edson Carlos de 42 anos era segurança do evento e morreu após receber um soco dado pelo acusado de 32 anos, por chamar sua atenção, ao tentar entrar em uma área restrita da festa.

A reportagem do Sistema MPA de Comunicação na manhã desta terça-feira (28/09), entrou em contato com a assessoria da Secretaria de Estado de Defesa Social de Minas Gerais (Sejusp), e fez questionamentos voltados a prisão do acusado de 32 anos. Dentre os questionamentos, estão: se ele está isolado de outros detentos? Se pode receber visitas? Se houve algum pedido pelo advogado de defesa? Se já recebeu visita do advogado?; dentre outros questionamentos.

Em resposta ao Sistema MPA de Comunicação, a assessoria da Sejusp, disse que por questões de segurança, as informações não serão divulgadas. Já a Polícia Civil informou que o laudo do caso ainda não foi concluído. Assim que tiver novas informações sobre o caso, o delegado responsável concederá entrevista.

Advertisement

Sobre a coletiva de imprensa ontem (27/09), sobre o caso:

A Polícia Civil informou que o caso em primeiro momento será investigado como lesão corporal seguida de morte. Segundo os representantes da Policia Civil, arma usada na agressão, o soco inglês não foi encontrada. Porém o delegado disse que após a conclusão do inquérito o caso poderá ser tratado como homicídio, sendo a pena de até 16 anos de reclusão. O acusado nega o crime.

Segundo o delegado Renato Fonseca, assim que apuração for concluída o inquérito será repassado ao Ministério Público. Assim que houver mais detalhes sobre o caso o Sistema MPA de Comunicação divulgará. Vale ressaltar que a família do acusado foi procurada, mas não quis se pronunciar sobre o caso.

Policia Civil abre inquérito e diz que acusado de matar segurança pode pegar pena de até 16 anos de prisão

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade