Com documentos, Eduardo Print Júnior denuncia compras superfaturadas na Prefeitura - Portal MPA

Publicidade

Com documentos, Eduardo Print Júnior denuncia compras superfaturadas na Prefeitura

Postado em 03/05/2022 9:34
Publicidade

Com documentos, Eduardo Print denuncia compras superfaturadas na Prefeitura

Com documentos, Eduardo Print denuncia compras superfaturadas na Prefeitura

As polêmicas envolvendo a gestão do prefeito Gleidson Azevedo (PSC) crescem a todo momento. Na manhã desta terça (03), o vereador e presidente da Câmara Eduardo Print Júnior (PSDB) expôs documentos que comprovam a compra de diversos produtos por preços muito acima dos praticados no mercado. Alguns chegam a mais de 100% do valor.

Nas notas fiscais, obtidas por meio de requerimentos enviados pelo gabinete do vereador Eduardo Print Jr. à Prefeitura, estão por exemplo a compra de carteiras escolares no valor de R$590,00 a unidade. Há um ano, o próprio vereador conseguiu, em parceria com o Deputado Federal Zé Silva (SD), a troca de 426 carteiras para quatro escolas municipais. Na oportunidade, cada uma saiu a R$276,00 o valor da compra da prefeitura  é 113% acima deste preço.

“É mais do que o dobro do valor. É um descaso com o dinheiro público e mostra total falta de preparo para lidar com gestão. A cidade precisa pensar em sua saúde financeira, e não pode se deixar levar por gastos exorbitantes assim”, dispara Eduardo Print Júnior.

Em outro documento, o vereador expõe a compra de um PlayBall no valor de R$9.990. “É o preço que se paga para se fazer um playground em alguns bares e restaurantes, por exemplo. Os preços estão muito absurdos. Será que não tem ninguém na prefeitura que saiba fazer uma cotação de preços?”, indaga o Presidente da Câmara.

Em entrevista à uma TV Local na tarde de ontem, o Prefeito Gleidson revelou não participar de nenhum processo licitatório, afirmando que não sabe qual empresa vence a licitação, seja ela qual for. “É praticamente assumir que não existe uma gestão financeira analisada de perto. O Prefeito, assim como sua Vice, precisam estar a par de todos os movimentos que geram gastos para a cidade, especialmente sobre valores dessa natureza”, disse Print Júnior.

COTAÇÃO LOCAL

Os exemplos feitos pelo vereador têm como base orçamentos que o próprio edil fez para comparar com os preços praticados pela Prefeitura. “Faltou trabalho em equipe ou boa vontade. São produtos que chegam a mais de 200% de diferença no valor. Um monitor de R$18 mil ser comprado por quase R$100 mil? Uma vergonha!”.

O vereador finaliza dizendo que a compra destes produtos contradiz o discurso de campanha da atual gestão. “Era cortar na carne, fazer uma gestão de fora pra dentro. Mas não é isso que vemos. Vale lembrar que grande parte das obras que vêm sendo feitas são frutos de uma tragédia ambiental em Brumadinho. Não fosse isso, não haveria gestão de caixa para fazer as intervenções necessárias na cidade. Estes gastos superfaturados precisam ser apurados, e eu vou fiscalizar isso”, conclui print. Veja abaixo documentação apresentada por Eduardo Print Júnior e fotos de produtos citados por ele:

 

Licitação na Educação comprou brinquedo de cesta por R$ 9.990,00 cada para escolas divinopolitanas

Publicidade