Casos de furtos e roubos tiveram redução em Divinópolis, afirma delegado - Portal MPA

Publicidade

Casos de furtos e roubos tiveram redução em Divinópolis, afirma delegado

Postado em 22/12/2021 11:38

O Delegado de furtos e roubos da Polícia Civil, Dr. Marco Antônio, durante entrevista no Programa Bom Dia Divinópolis, nesta quarta-feira (22/12), falou de vários temas, dentre eles: índices de homicídios comparando 2021 com 2020 e 2019; furtos e roubos, violência doméstica, interação do trabalho entre Polícia Civil e Polícia Militar, denúncias, dentre outros.

Segundo Dr. Marco Antônio, todo ano a Polícia Civil tem um trabalho de estatísticas por meio de um departamento que faz esse acompanhamento com relação a vários delitos, para basear nas ações daquilo que foi feito e o que será feito nos próximos anos. “Ao todo, os índices foram favoráveis, mas no caso específico de homicídios, houve um acréscimo. Lembrando que a nossa pesquisa é feita de Janeiro a Novembro e nós analisamos os anos de 2019, 2020 e 2021. Até novembro desse ano, comparando com mesmo período do ano passado, houve acréscimo de 16% em Divinópolis”, relatou.

Questionado se esse acréscimo no índice de homicídios na cidade, está relacionado com a pandemia, onde muitas pessoas ficaram dentro de casas, e os acusados nas ruas para agirem, o delegado explicou que em uma análise da criminalidade tem que se avaliar várias situações e possibilidades. “Com relação ao crime de homicídio, temos que lembrar que é um crime de prevenção difícil, muitas vezes pode ser um crime passional ou até um crime relacionado com o tráfico de drogas. A repressão tem mais resultado buscando sempre uma diligência maior e agilidade nas apurações, onde pode se ter efeito mais positivo”, detalhou.

Sobre furtos e roubos:

Dr. Marco Antônio afirmou que crimes contra o patrimônio houveram resultados positivos. “Nos casos de furtos houve redução em 2021 em comparação com 2020 em torno de 7% e nos casos de roubos no mesmo período houve redução aproximada de 33%. Isso nos deixou entusiasmados. Existe sim, impacto em alguns atos infracionais praticados por adolescentes, e no caso de Divinópolis temos vantagem porque temos o Centro Socioeducativo, que tem nos ajudado bastante. Eu sou a favor de uma legislação mais rígida com relação ao menor infrator”, frisou.

O delegado também falou sobre a interação entre Polícia Civil e Polícia Militar e como a população deve proceder em relação as denúncias referente a violência doméstica: Acompanhe entrevista na íntegra: