Publicidade

Divinópolis vem contribuindo para que MG se tornar a Bélgica das cervejas, entenda:

Postado em 21/02/2019 9:34

Fonte: Conheça Minas 

 

Minas Gerais vem sendo chamada de “a Bélgica brasileira”, uma referência ao país europeu mais famoso por suas cervejas artesanais. Minas Gerais não fica para trás e já ganhou destaque no cenário cervejeiro mundial, com rótulos especiais e uma produção intensa.

 

 

MERCADO EM MINAS CRESCE
Minas aproveitou para surfar no crescimento que a bebida apresenta no Brasil. Segundo o Sindicato das Indústrias de Cerveja e Bebidas em Geral do Estado de Minas Gerais (SindBebidas), o mercado cresceu 21% no último ano, acima da média nacional, calculada em 12,6% pela Nielsen. No Estado, são produzidos mais de 50 tipos de cerveja.

O número deu um salto em menos de dois anos. Em 2013, eram 12 as cervejarias artesanais, que produziam 1 milhão de litros por mês. Em 2015 esse número havia dobrado. E vem crescendo a cada ano.

 

DIVINÓPOLIS É DESTAQUE NA PRODUÇÃO 

Fundada em 2016, a HopMakers é formada por amantes incondicionais da cultura da cerveja artensanal. De um lado, um Pós doutor em Biotecnologia que agrega muito pesquisa e ciência às nossas receitas. De outro, uma Especialista em Marketing, que busca compreender como levar aos consumidores uma verdadeira experiência sensorial. Juntos, a cervejaria busca descobrir formas de agregar valor às marcas e criar cervejas diferenciadas, com alto padrão de qualidade.

Um dos rótulos da cervejaria divinopolitana já conquistou a medalha de prata no Festival de Cerveja de Blumenau, um dos mais importantes do país, no qual concorrem centenas de cervejeiros. A cerveja Strong Biter também ganhou em junho de 2017 o concurso da Bier Hub como melhor cerveja de Minas Gerais.

Vale ressaltar que a cervejaria HopMakers cria receitas de estilos pouco conhecidos ou inovadores, que possuam características distintas e marcantes. 

 

 

 

INOVAÇÃO NAS RECEITAS É CARACTERÍSTICA DAS CERVEJARIAS MINEIRAS
As cervejas de Minas conquistaram o paladar não só do mineiro, mas também dos brasileiros porque agregou sabores novos à sua composição. A Pilsen, tipo de cerveja mais vendido no Brasil, tem índice de amargor baixo, ao contrário das cervejas artesanais, que tendem a ser a mais encorpadas.

Ou seja, Minas deixou de seguir a tendência alemã. Essa era a marca da região Sul, que aproveitou os efeitos da imigração germânica para se tornar referência na produção de cerveja artesanal.

Para desbancar estados como Santa Catarina e Rio Grande do Sul, Minas inovou no conceito. 

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!