Proposta de Kaboja para Divinópolis se torna Lei no Rio de Janeiro

Postado em 10/07/2018 14:54

A proposta do Vereador Kaboja que tramita na Câmara de Divinópolis já se tornou lei no Rio de Janeiro. A proibição dos canudinhos foi sancionada na última semana pelo Prefeito Marcelo Crivella.  

O parlamentar segue a tendência mundial que é a de banir este artigo dos bares e lanchonetes devido ao dano ambiental que causa. Se aprovado na cidade, o projeto colocará Divinópolis a frente de outras cidades, já que será a segunda do Brasil a seguir esta que é uma orientação da Organização das Nações Unidas que coordena campanha neste sentido.

Um canudo de plástico leva cerca de 450 anos para se decompor e uma boa parte desse material acaba indo para os mares e, além da poluição, causa a morte de várias espécies. Entre as opções que surgiram até agora estão a que usa papel, vidro, aço e bambu no lugar da matéria-prima obtida do petróleo.

O Projeto apresentado pelo vereador e que deverá ser votado no segundo semestre, determina que o estabelecimento que continuar fornecendo os “canudinhos” será primeiramente orientado e advertido, caso insista, receberá multa e poderá até ser impedido de funcionar.   

A  famosa cafeteria Starbucks também anunciou nessa segunda-feira (9) que até 2020 deixará de usar o acessório em todas as 28 mil lojas no mundo. A decisão de Kevin Johnson, CEO da Starbucks, foi tomada depois que a cidade de Seattle, nos Estados Unidos, sede da companhia, aprovou uma lei, em vigor desde 1º de julho, que proíbe o uso desse e de outros materiais plásticos em restaurantes. No caso da Starbucks, a estimativa é que cerca de 1 bilhão de canudos deixem de ser descartados no lixo. No Brasil, a marca é operada desde março pela SouthRock e conta com 113 lojas.

No mês passado, outra multinacional anunciou que vai abandonar os canudinhos plásticos. A frota de 50 navios da norueguesa Royal Caribbean deixará de ter essa opção até 2019, com a adoção apenas de modelos feitos de papel. Desde o ano passado, os acessórios deixaram de ser oferecidos espontaneamente nos cruzeiros, o que é feito apenas quando o passageiro solicita.

O McDonald’s também anunciou no mês passado que pretende tirar de circulação de suas lojas do Reino Unido a opção feita com plástico. Assim, a rede de lanchonetes se junta a outras empresas daquele país que se comprometeram com o governo a reduzir o consumo dessa matéria-prima nos próximos sete anos.

 

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: