Publicidade

Pacientes receberão medicamentos do “componente especializado” no centro de Divinópolis

Postado em 16/12/2019 11:56

A partir do próximo ano, os pacientes que necessitam de medicamentos do componente especializado da Assistência Farmacêutica, que sejam residentes em Divinópolis passarão a receber os medicamentos na Farmácia Municipal Central do município, Rua São Paulo, nº 07- centro. O processo de descentralização do atendimento está sendo conduzido pela Regional de Saúde de Divinópolis e Secretaria Municipal de Saúde e tem o objetivo de reorganizar o atendimento e garantir a integralidade da Assistência Farmacêutica e um atendimento humanizado aos usuários do município.

O município de Divinópolis está se estruturando para receber os pacientes a partir do dia 06/01/2020. Para isso, o Núcleo de Assistência farmacêutica (NAF) da SRS-Div ofertou treinamento aos técnicos municipais com intuito de os prepararem para dispensação destes medicamentos.

O Núcleo de Assistência Farmacêutica (NAF) é referência dos serviços farmacêuticos para toda a população dos 54 municípios da Região Oeste. Atualmente, o atendimento do Componente Especializado ocorre de forma descentralizada para todos os municípios. A exceção era Divinópolis.

A Coordenadora do NAF da Regional de Saúde de Divinópolis, Rosita Flausino, destaca que haverá melhorias e benefícios no atendimento tanto do ponto de vista do acesso, quanto da Integralidade do tratamento farmacoterapêutico. “Devido localização central da farmácia municipal haverá a possibilidade de uma maior integração com os outros serviços de saúde oferecidos pelo município na mesma região, além de ofertar acesso aos medicamentos do Componente Básico, Componente Especializado e os serviços da Assistência Farmacêutica em um único local”, ressaltou.

 

Componente Básico da Assistência Farmacêutica – contempla medicamentos destinados à atenção primária à saúde. Tratamento de hipertensão, diabetes, por exemplo.

Componente Especializado da Assistência Farmacêutica – visa garantir o acesso ao tratamento medicamentoso de doenças raras, de baixa prevalência ou de uso prolongado, com alto custo unitário, cujas linhas de cuidado estão definidas em Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas publicadas pelo Ministério da Saúde. Tratamento de Artrite Reumatoide, Doença de Crohn, Doença de Alzheimer, DPOC, transplantes, são alguns exemplos.

Saiba mais sobre a dispensação de medicamentos em: http://www.saude.mg.gov.br/obtermedicamentos

 

 

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!