Publicidade

Paciente com câncer em Divinópolis pede ajuda para continuar tratamento; entenda o caso e saiba como ajudar

Postado em 22/10/2020 10:37

Moradora do bairro Ponte Funda, em Divinópolis, Arlete de Oliveira Arcanjo, de 56 anos, casada, tem duas filhas, em entrevista ao Sistema MPA de Comunicação, na manhã desta quinta-feira (22/10), relatou que há 15 anos, teve um câncer de mama, fez o tratamento na Associação de Combate ao Câncer do Centro Oeste de Minas (ACCCOM), com radioterapia, e em 5 anos com uso do medicamento tamoxifeno, houve melhora, e se sentiu curada.

Porém, segundo Arlete de Oliveira, de uns 5 anos pra cá, ela vinha sentindo desconforto no rosto, perda de força e formigamento no lado esquerdo. “Procurei vários médicos durante esse período sempre fazendo exames e nada foi descoberto. Até que em abril de 2018 tive uma paralisia facial, com isso, foi feito uma ressonância e constatou um tumor na base do crânio, o qual prejudicou meu nervo óptico, paralisando também meu olho. Estava fazendo controle desse tumor, e descobrimos no ano passado que ele era uma metástase de um tumor carcinoma adenoide cístico que estava alojado na glândula submandibular. Foi feito um tratamento dos dois tumores com radioterapia, porém na ACCCOM não havia essa máquina, tivemos que fazer tratamento pela Unimed em Belo Horizonte, no hospital Oncobio”, explicou.

Passado um ano, Arlete de Oliveira, conta que se sentiu mal com dores fortes no ombro e na perna. Foi feito uma cintilografia e contatou metástase óssea. “Procurei mais uma vez tratamento. Fiz uma consulta e me informaram que o meu tipo de tumor, por estar pequeno, no momento não seria viável fazer quimioterapia nem radioterapia, e sim tomar um medicamento, este daria maior resultado em meu tratamento. O medicamento é caro e provavelmente terei que tomar para o resto da vida”, acrescentou.

Vale ressaltar que o valor do medicamento é em torno de 24 mil reais por mês. “Já entramos na justiça pois não temos condições de pagar esse valor. Porém quanto mais rápido se iniciar o tratamento maior a chance de sucesso. Gostaríamos de arrecadar o valor do remédio para começar o tratamento. Tenho tido muitos gastos, plano de saúde, fisioterapia e fonoaudióloga. Qualquer valor ou ajuda será bem vinda. O medicamento que preciso é o Lenvima”, finalizou.

Quem puder colaborar com Arlete de Oliveira, a agência é 3221, operação 013, conta 00022101-7, caixa econômica federal, ou entre em contato pelo telefone (037) 9 8811 92 37.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!