I Fórum Acadêmico Sobre Segurança Pública acontece nesta terça-feira (7) em Divinópolis

Postado em 05/06/2016 11:03

A ACASP (Associação Comunitária para Assuntos de Segurança Pública), em parceria com várias entidades responsáveis pela segurança pública em Divinópolis, vai realizar, na próxima terça-feira (07/06), o I Fórum Acadêmico Sobre Segurança Pública. O evento, com foco na segurança preventiva, é apoiado pela Faculdade Pitágoras e será realizado às 17h, no auditório da instituição, e contará com a presença de representantes da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, do Legislativo e do Executivo Municipal, além de dezenas de moradores e comerciantes da região dos bairros Manoel Valinhos e Danilo Passos. Também estarão presentes professores e representantes dos alunos da Faculdade Pitágoras.

O objetivo deste Fórum é construir uma cultura de prevenção permanente, onde todos participem e o resultado, consequentemente, será uma qualidade de vida melhor no aspecto da segurança pública para toda a comunidade daquela região. Medidas básicas de prevenção que reduzam ou eliminem oportunidades para a ação de delinquentes estarão na pauta principal do evento. A Polícia Militar, além de mostrar ações efetivas que já estão acontecendo, pretende distribuir material de segurança preventiva e coletiva para a Comunidade, que passará a agir em parceria com a PM, no sentido de coibir a violência.  

Ações já foram implementadas na região

 

Na última semana, a Faculdade Pitágoras, através do diretor Francisco Resende, realizou duas importantes reuniões: primeiro, com o presidente da ACASP (Associação Comunitária para Assuntos de Segurança Pública), José Levi da Silva Lucas, ex-aluno desta instituição. Assuntos diversos sobre segurança preventiva na região do bairro Manoel Valinhos foram discutidos, além de ações efetivas para que toda a comunidade possa usufruir de maior segurança nas ruas e em suas residências. “Este evento será o marco de um novo tempo na comunidade acadêmica e toda a comunidade local, pois hoje estamos todos interligados e precisamos unir forças para construir a segurança que queremos. De forma coletiva nos protegermos. Precisamos ter no nosso dia a dia este tema no aspecto preventivo”, destacou o presidente da ACASP.

O objetivo da direção da Faculdade é trabalhar, em conjunto com toda a Comunidade Acadêmica e a população da região, para que a comunidade tenha soluções efetivas no que tange à segurança pública e inibição da bandidagem. Na pauta, temas importantes para melhorar a segurança de alunos e professores; mais condições de trabalho para motoristas de vans, ônibus e veículos em geral; patrulhamento preventivo na região e, acima de tudo, o início de um amplo projeto acadêmico para que a Segurança Preventiva seja pauta do dia-a-dia da Comunidade. “A proposta tem como objetivo inicial alcançar a confiança das pessoas, baseando-se no fato da natureza humana considerar que quando é defendida coletivamente, esta exerce maior influência do que quando é exposta solitariamente. Por esta razão, a construção de um diálogo e relacionamento permanente forjará uma coalizão em torno dos objetivos comuns que seriam: o retorno da sensação de segurança, a proximidade do policial militar com a comunidade, passando este a ser uma referência para o cidadão de bem”, concluiu José Levi.

População está 100% mobilizada

 

Ainda com objetivo de acabar com a marginalidade na região, o diretor da Faculdade Pitágoras se reuniu com representantes da Polícia Militar e da comunidade civil. Participaram, em nome da Polícia Militar, o Capitão Eisenhower, o Sargento Pinheiro e Sargento Justino, que é o comandante da PPA (patrulha de Prevenção Ativa) e estarão presentes no Fórum. Dentre os assuntos discutidos, algumas ações imediatas e necessárias para o entorno da Faculdade e o bairro Manoel Valinhos foram definidas: a implantação imediata de uma Patrulha Preventiva nos bairros que compõem o eixo Manoel Valinhos, Danilo Passos e Vila Romana, o que reforçará muito a segurança e a inibição de delinquentes. Esta visão é compartilhada pelos representantes da comunidade presente na reunião. “A melhor forma de lutar contra o medo da violência, não é só se trancar em casa, cercado de equipamentos de segurança, andar de carros com vidros fechado e outros. Mudança de comportamento, lutar pelos direitos, saber de que forma cobrar dos órgãos competentes, são ações que devem também fazer partes de nossas vidas como cidadão. É a hora de nos unirmos”, afirmou Adalmir Alves, morador do bairro Manoel Valinhas.

Outros pontos definidos foram: a renovação das reuniões da Rede de Vizinhos Protegidos, a elaboração de cartilha de segurança voltado para as pessoas residentes e alunos a ser impressa, a realização de palestras sobre auto proteção a ser ministrada pela Rede de Vizinhos Protegidos, a criação de uma Rede de Alunos Protegidos (onde cada sala haverá multiplicadores das instruções recebidas da PM), a inserção do número de telefone dos 4 Militares da PPA no grupo da Rede Manoel Valinhas, a busca da prefeitura para melhorias da iluminação pública na região, a solução para os lotes vagos e sinalização de trânsito, além da busca de atividades para ocupação dos espaços públicos, de modo que a comunidade ocupe as praças que hoje se encontram tomadas por pessoas desocupadas. Ficou definido, por fim, o acionamento da Comunidade Escolar, Comunidade Residente, ACASP, Polícia Civil, Polícia Militar, Prefeitura e demais interessados em se fazer uma força tarefa para buscar uma melhoria sustentável da segurança e bem-estar de todos. Para o diretor da Faculdade Pitágoras, este evento será fundamental para a segurança na região. “De duas reuniões, surgiu uma grande mobilização para este evento, que fazemos questão de sediar e apoiar. Temos total interesse em contribuir para a segurança desta região tão importante da nossa cidade”, afirmou o diretor.

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Real Time Web Analytics