Publicidade

HSJD afirma que estoque de medicamentos do “Kit intubação” está moderado, com manutenção e previsão de reabastecimento para a próxima semana

Postado em 16/04/2021 9:51

Cerca de 30% dos hospitais privados do Brasil têm estoque do chamado kit intubação somente para cinco dias ou menos. Os dados são de um levantamento da Anahp (Associação Nacional de Hospitais Privados), que analisou o cenário de 71 hospitais de todo o país. Segundo o levantamento, cidades como Atibaia (SP), Belém (PA), Belo
Horizonte (MG), Brasília (DF), Cariacica (ES), Cuiabá (MT), Curitiba (PR), João Pessoa (PB), Juiz de Fora (MG), Niterói (RJ), Uberlândia (MG), Porto Alegre (RS), Salvador (BA), São Paulo (SP) e Serra (ES) trabalham com abastecimento do kit intubação no limite. Nessas cidades, 22 hospitais estão em situação crítica, ou seja, têm estoque inferior ou igual a cinco dias. 

Em Divinópolis, sobre o estoque do Hospital São João de Deus (HSJD):

Em contato com a assessoria de comunicação do Hospital São João de Deus (HSJD), esta informou que até a última quinta-feira (15/04), o estoque com medicamentos e materiais necessários para a intubação de pacientes encontra-se moderado, com manutenção e previsão de reabastecimento para a próxima semana.

Advertisement

De acordo com o setor responsável pelo controle destes kits, durante o mês de março, com o pico de casos e internações de pacientes com COVID-19 no Complexo de Saúde São João de Deus, houve um aumento de 20% no consumo do “Kit Intubação”. Com isso, foi necessário a substituição de alguns medicamentos utilizados no processo de intubação, garantindo a mesma eficácia, até que o estoque dos demais medicamentos fosse normalizado.

A assessoria ainda informou que quando não há medicamentos utilizados para a intubação, é realizada uma substituição, como exemplo de medicamentos de sedação, em que o Fentanil foi substituído pela Morfina. Destaca-se que, por essas substituições, não há uma equivalência de gastos e que existe um controle rígido para manter em estoque todos os medicamentos e materiais necessários.

Caso haja desabastecimento total dos medicamentos do Kit de Intubação no país hoje, como fica o HSJD:

Em uma hipótese, caso haja um desabastecimento total dos medicamentos do kit de intubação no país a partir de hoje, e as cirurgias eletivas continuarem suspensas, o Complexo de Saúde São João de Deus teria disponível, um estoque para mais 30 dias. “A partir da demanda de consumo alinhada ao nível de estoque, são realizadas solicitações de compra. O setor responsável realiza a cotação através de uma plataforma nacional online e a empresa que apresentar o melhor custo benefício é contratada para disponibilizar os itens cotados. Desde março, houve um aumento significativo em diversos medicamentos, com preços exorbitantes. O único medicamento necessário para intubação, que está em falta no mercado neste momento, é o Etomidato. Todavia o CSSJD apresenta uma quantidade alta deste medicamento em estoque”, afirmou.

Sobre Cilindros de Oxigênio:

O estoque do HSJD de cilindros de oxigênio encontra-se na normalidade, sem possibilidade de desabastecimento no momento. No Complexo de Saúde os cilindros de oxigênio recebem um reabastecimento semanal. Já o tanque de oxigênio, que é monitorado por um sensor de abastecimento pela empresa prestadora do serviço, recebe um reabastecimento entre 4 e 5 dias.

Importante destacar que em março, devido ao aumento de internações, o abastecimento chegou a ocorrer de 3 em 3 dias. Contudo, até o momento, não foi necessário realizar uma rota extra para o abastecimento do tanque ou dos cilindros de oxigênio.

 

 

 

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!