Entenda acusação de ex candidato a vereador sobre possível fraude eleitoral do PSL; e confira nota emitida por Diego Espino  - Portal MPA

Publicidade

Entenda acusação de ex candidato a vereador sobre possível fraude eleitoral do PSL; e confira nota emitida por Diego Espino 

Postado em 13/01/2022 13:27

O ex-candidato a vereador Lauro Henrique Rodrigues de Carvalho, conhecido como Capitão América, tem expectativa que o vereador da Câmara de Divinópolis, Diego Espino, perca mandato por fraude eleitoral do Partido PSL. O ex-candidato a vereador Lauro Henrique alegou que o partido político de Espino teria se utilizado de “candidaturas fictícias”, que teriam sido inscrita pelo partido apenas para cumprir a quota eleitoral.

Em setembro de 2021, a Juíza, da 103ª  Zona Eleitoral,  julgou improcedente o pedido de Lauro. Ocorre que, o Ministério Público Eleitoral, também em primeira instância, antes da Juíza proferir sua decisão, foi favorável a cassação de toda chapa – O entendimento do MP motivou os advogados do Capitão América a recorrerem  ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG), com uma AIJE- AÇÃO DE INVESTIGAÇÃO JUDICIAL ELEITORAL. ENTENDA O CASO EM ENTREVISTA COMPLETA COM O EX CANDIDATO A VEREADOR CAPITÃO AMÉRICA:

 

Veja nota na íntegra da assessoria do vereador Diego Espino:

Nota oficial de esclarecimento do gabinete do Vereador Diego Espino (PSL)

Prezados (as),

Esta nota tem o intuito de esclarecer algumas informações que veicularam recentemente em um blog na cidade de Divinópolis sobre o processo movido pelo ex-candidato a vereador Lauro Henrique Rodrigues de Carvalho (conhecido como Capitão América Solidário) contra o PSL.
É preciso deixar claro que o processo não é contra a pessoa do Vereador Diego Espino e sim contra o partido ao qual ele faz parte, o PSL. A cadeira não pertence ao Vereador e sim ao partido.
O ex-candidato a vereador apresentou denúncia alegando fraude na eleição de 2020, no que se refere à cota de gênero, alegando que as mulheres que participaram do pleito sob a bandeira do PSL seriam fictícias, o que não é verdade.
No dia 10 de setembro do ano passado(2021), já em primeira instância, o processo foi julgado improcedente.
No dia 13 de setembro do mesmo ano, o ex-candidato a vereador Lauro Henrique, recorreu à segunda instância.
Em segunda instância, a Procuradoria Regional Eleitoral, se manifestou pelo NÃO PROVIMENTO DO RECURSO APRESENTADO por ele. Agora os autos estão concluso para que os desembargadores possam proferir o acórdão.
Estamos muito tranquilos nesse sentido, porque defendemos o sistema democrático e confiamos na justiça eleitoral Brasileira.

Assessoria Vereador Diego Espino