Dos escombros do cemitério foi retirada uma urna mais recente em um local de risco de desabamento

Postado em 01/02/2020 14:14

Este slideshow necessita de JavaScript.

Na manha deste sábado, (01) o 10º Batalhão de Bombeiros, em Divinópolis atendeu a ocorrência no cemitério do centro, onde houve desabamento de um muro de arrimo de aproximadamente seis metros de altura, sendo que abaixo havia um talude de terra de aproximadamente três metros. Em um total aproximado de nove metros de altura e dos 60 metros de comprimento, cerca de 40 metros veio a desabar.

Aproximadamente 31 jazigos com três gavetas cada foram destruídos pelo desabamento e arrastados para dentro do terreno da obra ao lado, na Av. Paraná esquina com Rua Goias. Foi efetuado o isolamento da área e acordado com a Defesa Civil, Prefeitura e o Engenheiro responsável pela obra, que toda a área seria revestida com uma lona ate o inicio do escoramento de todo o talude afetado.

De acordo com informações técnicos da prefeitura, entre engenheiros e o gerente do serviço de luto Juvenal,  estão fazendo o levantamento dos jazigos que efetivamente foram atingidos caindo no barranco e que os restos mortais estão neste momento, ou seja, sábado (01) misturados à terra em consequência do desabamento, especula-se que podem estar na terra que desabou mais de 100 ossadas humanas. 

Familiares estão na frente do Cemitério ansiosos para saberem se o tumulo de seus parentes foi atingido, nossa reportagem conseguiu falar com um destes que pediu para não ser identificado. Ele estava muito abalado, ele fez varias perguntas “Como irão identificar cada ossada?” “A prefeitura que administra o cemitério sera a responsável pelos exames de DNA , dando assim uma resposta a cada família? ” “Quem ira reconstruir cada jazido?”.

Nossa reportagem ainda não conseguiu as resposta para estas família. Acredita-se que o prefeito ira marcar uma coletiva para esclarecer os familiares

Juvenal que é gerente do Serviço Municipal de Luto, explicou que os restos mortais dos túmulos que não caíram, porém, estão com risco de desabamento, foram removidos para uma sala no Cemitério Parque Espirito Santo. E que retornarão ao Cemitério Central, assim que os jazigos forem reconstruídos. O gerente finalizou dizendo que não existe uma previsão da reconstrução dos jazigos, porém diz ser o mais urgente possível.

Em apoio a prefeitura municipal fez a retirada das urna  em um local de risco de desabamento.

Prefeitura afirma que vai se reunir com proprietários de obra para avaliar desmoronamento de muro do cemitério

 

Vários ouvintes nos enviaram fotos e videos da forte chuva que acabou de acontecer em Divinópolis

Divinópolis tem previsão de chuva durante toda semana, o que poderá agravar situação do desmoronamento no Cemitério

30 túmulos desceram e outros 20 estão ameaçados apos queda do muro do Cemitério em Divinópolis

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: Este conteúdo é protegido!