Publicidade

Divinópolis apresenta aumento no número de internações e óbitos por Síndrome Respiratória Aguda Grave em 2020

Postado em 16/06/2020 13:55

A reportagem do Sistema MPA de Comunicação fez um comparativo de óbitos por doenças respiratórias, no município de Divinópolis, referente ao primeiro semestre de 2020 com o mesmo período de 2019. As doenças analisadas foram: Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), Pneumonia, Insuficiência Respiratória e Septicemia (sepse/choque séptico), Covid 19, doenças desconhecidas e demais óbitos.

De acordo com o Portal da transparência, por meio de dados dos Cartórios de Registro Civil do Brasil; no ano de 2019, em Divinópolis, a taxa de mortes por pneumonia foi maior do que em 2020. Em relação aos óbitos por insuficiência respiratória e septicemia, em 2019 o índice também foi maior que em 2020. 

Já em relação as mortes por Síndrome Respiratória Aguda Grave, em 2019, não teve nenhum caso. Mas, em 2020 a doença como mostra no gráfico abaixo, teve destaque, assim como teve destaque também, a Covid 19. Sobre os óbitos por doenças desconhecidas e demais óbitos, 2019 contabilizou mais óbitos do que em 2020.

Ainda sobre a Síndrome Respiratória Aguda Grave em Divinópolis, o número de internações aumentaram:

A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), divulgou o aumento de internações por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) no ano de 2020. Os dados correspondem até este sábado (13/06) e foram registrados pelas seguintes unidades de saúde: Hospitais Santa Lúcia, Santa Mônica, São João de Deus, São Judas Tadeu e UPA Padre Roberto.

A síndrome respiratória aguda grave possui a síndrome gripal como característica principal dos indivíduos que manifestam a doença, podendo apresentar um desses sintomas: dispneia/desconforto respiratório, pressão persistente no tórax,saturação de 02 menos que 95% em ar ambiente ou coloração azulada dos lábios ou rosto. Já em crianças também observa-se o nariz, cianose, tiragem intercostal, desidratação e inapetência.

 As informações referentes incluem até a 24° Semana Epidemiológica, mostram que cerca de 62% das hospitalizações por síndrome respiratória aguda grave foram de residentes em Divinópolis. O aumento dos casos pode ser explicado pelo grande número de internações em decorrência à Covid 19, quanto ao aumento das notificações dos casos pela rede hospitalar pública e privada.

Foram catalogados 122 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave em Divinópolis, com 39 mortos, 73 casos de cura e 10 ainda em situação hospitalar no município.

 

 

 

 

 

 

 

 

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!