AACO explica o que é o pedido de Comissão Processual que pode cassar Galileu

Postado em 05/06/2018 10:32

O Programa “Bom Dia Divinópolis” recebeu hoje pela manhã os advogados Sérgio Martins, Daniel Maia e Jarbas Lacerda, presidente e membros da AACO, Associação dos Advogados do Centro-Oeste de Minas que na oportunidade explicaram o pedido de formação de uma Comissão Processual na Câmara de Divinópolis, para avaliar denúncias contra o Prefeito Galileu Machado.

A denúncia foi apresentada na forma de um documento de 16 páginas e aponta para indícios de oferta ilícita de cargo público na Prefeitura. No final de abril, áudios de uma conversa que teria ocorrido entre o prefeito e o empreiteiro |Marcelo Máximo, o Marreco se tornaram públicos.

Nos áudios, os advogados entendem que o Prefeito ofereceu o cargo de coordenador da Secretaria Municipal de Agricultura para Marreco para que ele recebesse sem trabalhar em troca de o mesmo não fazer denúncias contra a atual administração.

Na entrevista os advogados afirmam que a intervenção da entidade se dá em razão de ser fato de interesse coletivo e que a Comissão Processual seria mais ágil para apurar os fatos, tendo inclusive poder condenatório, com cassação de mandato, no caso de confirmadas as irregularidades. Eles defendem que ela não concorre com a CPI instaurada para apurar as denúncias ou com a investigação do Ministério Público.

Entenda os argumentos na entrevista onde explicam ainda a situação da confirmação da veracidade e integralidade dos áudios apresentados por Marreco e o Presidente da AACO Sérgio martins afirma que a ação não seria uma retaliação ao rompimento do contrato da Prefeitura com a Coopelife, empresa de sua propriedade. Vereadores decidirão hoje em votação em plenário se aceitam ou não a abertura da Comissão Processual.

 

 

 

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios