Vanderlei Luxemburgo é apresentado no Cruzeiro - Portal MPA

Publicidade

Vanderlei Luxemburgo é apresentado no Cruzeiro

Postado em 05/08/2021 13:04

“Não adianta (o jogador) querer jogar refinado, tecnicamente. Ele tem que tirar a bola da p… do gol de qualquer maneira, com a bunda, com qualquer lugar, de qualquer jeito. A bola não pode entrar.”

O professor deu o recado para tirar o Cruzeiro da zona de rebaixamento da Série B. Vanderlei Luxemburgo foi apresentado oficialmente pelo clube na manhã desta quinta-feira, sem medir as palavras no discurso.

Advertisement

O treinador comandou o treino na manhã de quinta, e vai seguir com o time para Santa Catarina, onde a equipe enfrenta o Brusque no sábado, às 11h (de Brasília), jogo que marcará a reestreia de Luxa na Raposa.

Em sua primeira resposta como novo treinador do Cruzeiro, Luxemburgo falou sobre o time estar brigando para se afastar da zona de rebaixamento da Série B do Campeonato Brasileiro.

“Não quero pensar na zona do rebaixamento e nem no campeonato. Quero pensar no trabalho que vou fazer aqui. Quero pensar em pontos para buscar uma vaga, na pontuação para chegar à Primeira Divisão. Vamos pensar que o Cruzeiro vai mudar”

“As dificuldades são imensas. Na Série B, tem clubes que estão em situação complicada também. Na Série A, também tem clubes com dificuldade de situação financeira. Não é novidade para nós. Vamos trabalhar com seriedade. Dificuldade existe, mas vamos buscar o melhor trabalho. As dificuldades vão surgindo, e o clube tem que ir administrando” – disse Luxemburgo.

O treinador disse que não se sente desafiado, mas ressalta que sabe a dificuldade que o Cruzeiro está enfrentando. Ele destaca que conhece o campeonato, lembrando que já conquistou uma Série B (com o Bragantino, em 1989).

“Não gosto da palavra desafio. Está me sendo ofertado uma possibilidade de trabalho. Não me sinto desafiado. Fui campeão da Segunda Divisão com o Bragantino. Sei como funciona, sei da dificuldade”

Para sair da situação difícil em que o Cruzeiro está na Série B do Brasileiro, o técnico conta com o apoio da torcida.

“Importante o torcedor estar junto com a gente. Vamos trabalhar objetivando coisa boa. Não acredito que o desafio é impossível. Não acredito nesta palavra. Não estou na Segunda Divisão, estou no Cruzeiro”

“Nossa proposta é de mudança de astral, comportamento, identidade. O clube tem que estar comprometido com os atletas, e os atletas têm que estar comprometidos com o clube – destacou.

Um dos pedidos do treinador para vir para o Cruzeiro foi que o clube deixasse os salários dos jogadores e funcionários em dia. Luxemburgo falou que fez uma negociação com o clube, mas prefere manter os detalhes internos.

“Não existe exigência, existe negociação. Ela parte de dois lados. As duas partes discutem o contrato. Foram colocadas algumas coisas importantes, e eu preferia que elas ficam com a gente. A realidade é que não falo para fora. Tudo que eu tenho que negociar, falo aqui dentro. Prefiro dizer o seguinte: foi uma negociação, elas serão trabalhadas internamente para que possamos mudar”.

O treinador que comandou o time na conquista da Tríplice Coroa, em 2003, destacou o carinho que tem pelo Cruzeiro. Luxemburgo afirmou que vai ficar na Toca da Raposa.

“Voltar ao Cruzeiro mexeu comigo. Não tinha pensamento de voltar a trabalhar esse ano. Futebol tira muito tempo da gente. Já trouxe minhas coisas para ficar direto aqui. Família vai ter que me visitar aqui”.

“Tem que colhão para estar aqui, para ser cobrado. Tem que ter coragem, entender o que estamos fazendo aqui. Luxemburgo veio passear? Não. Tanto que trouxe minha mudança toda. Isso que é comprometimento”

Situação do time
“Elenco é do futebol. Já queria estar aqui ontem. Tinha um compromisso e não poderia transferir junto da minha filha. Elenco, a gente está no ramo, pede informação. Já assisti vários jogos do futebol. No treinamento, hoje, já vou conhecer. Não vejo o Cruzeiro diferente de nada daquilo que vejo na Segunda Divisão. Cruzeiro é uma cobrança negativa que a parte positiva fica toda fora. Cruzeiro é um time de Primeira Divisão e tem percentual de números para buscar o objetivo. O Cruzeiro não tem condição de ganhar quatro, cinco jogos seguidos? Tem. Segunda divisão é muito mais disputa física do que técnica. Tudo isso o jogador tem que identificar.”

Ricardo Rocha
“Importante esse papel do diretor técnico. Acho fundamental. Acho importante para comentar da parte técnica, da parte dos jogadores. Ricardo consegue deixar o ambiente mais leve.”

História no clube
“Não tenha dúvida que a minha vinda para cá é pela minha história, minha história pelo Cruzeiro, experiência e capacidade profissional. O Luxemburgo que disputa a Primeira Divisão é bem diferente daquele Luxemburgo que disputa a Segunda Divisão.”

Impossibilidade de contratação
“Não temos condição de trazer jogador fisicamente, mas a contratação da mudança de ambiente, do comprometimento do clube com os profissionais é fundamental. Essa é a grande contratação que o Cruzeiro precisa fazer.”

Sobre o time de sábado
“Não vou antecipar não. Mas vou fazer algo novo. Não tem essa coisa de esperar. Cada jogo do Cruzeiro é decisivo.”

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade