Publicidade

Um nome, uma posição, uma camisa. 900 vezes Fábio com a camisa do Cruzeiro.

Postado em 08/10/2020 8:32

BANNER FUTEBOL AGOSTO 2020

Uma história que começou em março de 2000. Um hiato. O retorno em 2005, após uma passagem de destaque pelo Vasco e um só desejo: iniciar uma trajetória vitoriosa pelo Cruzeiro jogando em alto nível. Dia após dia, jogo após jogo, Fábio ia se tornando peça fundamental na equipe celeste. Ano após ano, o seu nome ia sendo gravado na história com atuações decisivas que se materializavam em conquistas. Oito estaduais, duas edições do Campeonato Brasileiro, três vezes campeão da Copa do Brasil.

Nesta quinta-feira, diante do Sampaio Corrêa, Fábio completa 900 jogos com a camisa celeste. Em uma relação tão intensa com o clube que defende por 15 anos, o maior desafio de todos: ajudar a reerguer um gigante. Diante de uma marca tão significativa, goleiro Fábio para reviveu algumas memórias importantes ao longo dos últimos anos. De volta ao Mineirão, local em que ele mais jogou em toda a carreira, o camisa 1 celeste voltou no tempo, quando chegou ao clube, e sonhava em se consolidar em Belo Horizonte, sem sequer imaginar que se tornaria o jogador que mais vezes atuou pelo Cruzeiro em toda a história.

“Para quem chegou aqui em 2005 era algo impensável, né? (atingir essa marca). Queria voltar a jogar em alto nível, voltar a jogar bem, ter reconhecimento, me firmar aqui no Cruzeiro como no Vasco. Viver momento felizes, mas nunca imaginei que ia chegar a uma marca dessas. É algo que você não consegue imaginar no começo, porque nesse processo tem muita dificuldade, muita luta, muita dor, muito trabalho. Tirando a sua família, é você e Deus ali. Ele que me dá força e me capacita. Sempre me capacitou e renovou as minhas forças”.

“Sou grato pela minha família e a todos que fizeram parte dessa história. Meus treinadores, técnicos e preparadores de goleiro. Todo mundo tem uma parcela grandiosa nesse trabalho e nessa marca que eu alcancei dentro do Cruzeiro”

Companheira de Fábio desde antes da chegada dele a Belo Horizonte, a esposa Sandra acompanhou de perto todos os momentos – felizes e tristes – que ajudaram o goleiro a completar essa marca. Ela ressaltou a felicidade de presenciar uma nova conquista individual de Fábio.

“Belo Horizonte e o Cruzeiro fazem parte das nossas vidas. Fico muito feliz por esse reconhecimento na vida do Fábio, essa marca que ele alcançou. É um orgulho muito grande”.

Goleiro das categorias de base do Cruzeiro, Pablo Maciel, tem o pai como referência. Nascido em Belo Horizonte poucos meses depois da chegada de Fábio, o jovem manifestou toda a sua admiração por Fábio.

“Acompanho meu pai desde sempre. A gente mudou para cá e dois meses depois eu nasci. Vi todas as conquistas dele pelo Cruzeiro. É algo muito bom de ver, tenho muita admiração por ele”.

Imagem de PublicDomainPictures por Pixabay 

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!