Rafael livre do Cruzeiro. O Atlético na espera do sim.

Postado em 14/02/2020 17:40

Rafael e o Cruzeiro chegaram a um acordo nesta sexta-feira e rescindiram o contrato de trabalho depois de uma audiência na 19ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte. O goleiro movia ação contra o clube desde o fim do mês passado. O processo seguia em segredo de Justiça, mas o valor da causa era de R$ 9.373.685,12 milhões.

O goleiro esteve no Tribunal Regional do Trabalho acompanhado por seu advogado, João Chiminazzo, um de seus assessores, pelo seu pai e seu irmão. O Cruzeiro foi representado pela advogada Fernanda Saade. A juíza do caso foi June Bayao Gomes Guerra.

O clima da audiência foi tranquilo, com momentos de descontração, sendo possível ouvir risos em diversos momentos do encontro, que durou cerca de duas horas. Após o fim da audiência, Chiminazzo foi o único a falar com a imprensa.“Teve acordo. Conseguimos chegar em um número para o Rafael poder seguir a carreira dele. Ele encerra o vinculo dele com o Cruzeiro. Agora ele está livre para trabalhar onde quiser”

“Foi uma rescisão de contrato. As partes chegaram a um acordo. Rafael está livre, ele entendeu a situação do Cruzeiro, o Cruzeiro entendeu a situação do Rafael. Ele está livre. O processo depende de acerto de uns valores que o Cruzeiro precisa fazer com o Rafael. Mas já está tudo acertado. Ele já sai livre – completou o advogado.

João Chiminazzo optou por não divulgar os valores acordados entre as partes, mas tratou a situação como “razoável para ambos”.

“Na verdade, eu prefiro não falar em valor. Foi um acordo razoável para as duas partes, tanto para o Rafael, tanto para o Cruzeiro. Esse era o mais importante no momento. Para que todo mundo saísse com a melhor alternativa”.

A carreira do Rafael pode seguir bem perto de onde sempre foi até agora. É que o Atlético é o principal interessado nele e só esperava a rescisão do goleiro com o Cruzeiro para poder negociarefetivamente com ele. Como Fábio Mello, empresário de Rafael, não esteve na audiência, João Chiminazzo foi questionado sobre o assunto, mas se esquivou.

“Eu não consigo falar isso daí (futuro de Rafael). Só tenho que falar da questão do processo. Não sei qual vai ser o destino, só espero que seja o melhor para ele”

A ação do goleiro Rafael contra o clube foi ajuizada no dia 23 de janeiro deste ano. O jogador e seu estafe tomaram atitude após tentativas frustradas de acordo com a diretoria para sair do clube. Aos 30 anos, o atleta tem o desejo de uma sequência como titular, o que não conseguiu no Cruzeiro em função da presença de Fábio.

Na Justiça, o jogador cobrava o pagamento dos atrasos, referentes a salários, direito de imagem e outras verbas trabalhistas que estavam atrasadas. A rescisão indireta do contrato de trabalho também era pleiteada pelo atleta na ação. Na pauta exposta na sala da 19ª Vara do Trabalho constava o valor da causa como aproximadamente R$ 9 milhões.

Rafael estava no Cruzeiro desde as categorias de base, tendo subido ao profissional em 2008. No clube, foi bicampeão da Copa do Brasil (2017 e 2018), bicampeão do Brasileirão (2013 e 2014), e seis vezes campeão do Mineiro (2008, 2009, 2011, 2014, 2018 e 2019). Foram 112 jogos e 120 gols sofridos defendendo a camisa do Cruzeiro como profissional.

Além de Rafael, outros quatro jogadores acionaram o Cruzeiro na Justiça para conseguir a saída da Toca. Fabrício Bruno acabou chegando a um acordo extrajudicial e foi para o Bragantino; Thiago Neves conseguiu rescindir e foi para o Grêmio; David também teve liminar favorável à rescisão, foi para o Fortaleza, mas depois chegou a um acordo com o Cruzeiro, retirando a ação, assim como aconteceu com Éderson.

 
 

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: Este conteúdo é protegido!