fbpx
Pular para o conteúdo

Pezzolano responde ao repórter Oliveira Lima sobre o nível da carreira.

Image

O Cruzeiro é um dos clubes mais falados no Brasil nesta temporada, em função da disparada na liderança da Série B do Brasileiro. Com isso, Paulo Pezzolano fica em evidência e é colocado por muitos entre os grandes técnicos do país na temporada. O uruguaio não se vê perto ainda de outros profissionais de grande trabalho em 2022.

O treinador foi perguntado, pelo repórter Oliveira Lima, da Minas FM, se considera que o que tem feito no Cruzeiro pode ser comparado aos trabalhos executados, por exemplo, por Felipão e Dorival Junior, que assumiram Athletico-PR e Flamengo e levaram os times à final da Libertadores, e por Abel Ferreira, destaque do Palmeiras desde 2020.

“Sei que a carreira de treinador ainda não comecei. Sinceramente, ainda não comecei. Começam com 43, 45 anos. Sigo pegando experiência, dia a dia, com os jogadores. Se Deus quiser, algum dia, chegarei à altura deles. Para chegar a altura deles, tenho que trabalhar muito. Vamos por um bom caminho, seguir trabalhando”.

Pezzolano tem 39 anos e começou a carreira há cinco. Em uma pesquisa do GE, neste ano, nomeou Felipão entre os três maiores técnicos brasileiros da história. Em entrevista ao Esporte Espetacular, no mês passado, elogiou o Palmeiras e disse que o Flamengo tem tudo para ganhar títulos nesta temporada.

Sobre a trajetória dele no Brasil, que começou em janeiro, Pezzolano diz que pensa somente em evoluir no país, pensando ainda no restante dos jogos da Série B, onde pode ser campeão, e também na sequência do trabalho em 2023.

“Sou um treinador que está no primeiro ano no Brasil e estou pensando sempre em melhorar. Você nomeou treinadores espetaculares aí, que já ganharam tudo. Cada um que você nomeou, ganhou quase todo. É uma honra você me nomear com eles, mas eu tenho que seguir demonstrando muito ainda. Sigo me preparando muito, demonstrando muito. Ainda restam nove jogos, depois o próximo ano”.

Pezzolano tem 49 jogos pelo Cruzeiro, a maior trajetória de um treinador no clube desde a demissão de Mano Menezes, em agosto de 2019. O treinador levou o time de volta à final do Mineiro e às oitavas de final da Copa do Brasil, após dois anos, e está perto de conquistar o acesso à elite nacional. O uruguaio é o técnico estrangeiro com mais partidas pelo clube.

FUTEBOL MINAS FM

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

0
Would love your thoughts, please comment.x