Pela Copa América, Brasil enfrenta Equador querendo manter a invencibilidade. - Portal MPA

Publicidade

Pela Copa América, Brasil enfrenta Equador querendo manter a invencibilidade.

Postado em 27/06/2021 13:52

Líder do Grupo B e já classificada para as quartas de final da Copa América, a seleção brasileira encerra a sua participação na fase de grupos do torneio neste domingo. Às 18h00, a equipe comandada por Tite encara o Equador, no Estádio Olímpico de Goiânia.

Se para o Brasil o jogo tem ares de amistoso de luxo, para o Equador vale a vida na Copa América. A “Tri” está no quarto lugar do grupo, mas pode ser ultrapassada pela Venezuela, que tem os mesmos dois pontos e enfrenta o Peru, no mesmo horário, em Brasília. Os quatro primeiros de cada chave avançam para o mata-mata.

As seleções se enfrentaram no começo do mês, em partida das Eliminatórias, em Porto Alegre. O Brasil ganhou por 2 a 0, com gols de Neymar e Richarlison.

A última vitória equatoriana no duelo já faz 17 anos. Em 2004, no Olímpico Atahualpa, em Quito, a “Tri” ganhou por 1 a 0, em duelo pelas Eliminatórias.

Além de defender esse tabu, o Brasil não sofre gols do Equador há dez anos.

O retrospecto canarinho no confronto é excelente: 27 vitórias do Brasil, quatro empates e apenas duas derrotas.

A Seleção seguirá tendo mudanças na escalação. Para este domingo, duas novidades já estão confirmadas: a volta de Renan Lodi à lateral-esquerda e a estreia do volante Douglas Luiz, na vaga de Fred.

Douglas é o único dos 23 jogadores à disposição que ainda não atuou nesta Copa América. Ele, por sinal, está também convocado para os jogos olímpicos de Tóquio.

Com primeiro lugar garantido, é possível que Tite faça outras alterações na equipe, mas o treinador não quis adiantá-las em entrevista na véspera da partida. O atacante Gabigol deve voltar a ganhar vaga no ataque, e Vini Jr deve ter chance durante a partida.

A dúvida é se Danilo e Neymar também descansam desde a saída, como deve ocorrer com Gabriel Jesus, outro titular. Se Neymar sair, Everton Ribeiro ou Roberto Firmino podem pintar na equipe.

O Brasil chega para esta partida com seis jogadores pendurados com um cartão amarelo. São eles: Renan Lodi, Alex Sandro, Everton Ribeiro, Neymar, Gabriel Jesus e Gabigol. Caso advertidos diante do Equador, eles terão de cumprir suspensão nas quartas de final.

Provável Seleção Brasileira: Alisson; Danilo, Éder Militão Marquinhos, Renan Lodi; Fabinho, Douglas Luis, Lucas Paqueta, Everton, Neymar, Gabriel. Técnico: Tite

A seleção equatoriana passou a ter um importante desfalque de última hora: Damián Diaz. O camisa 10 testou positivo para Covid-19 no último sábado e está fora de combate.

Já o atacante Gonzalo Plata é dúvida para enfrentar o Brasil. O jogador do Sporting, de Portugal, sofreu uma pancada no joelho na partida contra a Colômbia, foi desfalque diante do Peru, na última rodada e vem fazendo tratamento intensivo para ter condições de jogo. Ele participou do último treino antes da partida.

A seleção equatoriana ainda não venceu nesta Copa América. Estreou com derrota para a Colômbia e depois empatou com Venezuela e Peru.

– Eu creio que estamos fazendo um bom trabalho e nenhuma seleção conseguiu jogar de igual para igual com o Brasil como fizemos nas Eliminatórias e desta vez não será diferente – disse o zagueiro Arboleda, que pertence ao São Paulo e é titular da seleção equatoriana.

Provável Seleção Equatoriana: Galíndez; Hurtado, Arboleda, Hincapié, Pineida; Caicedo, Mendéz, Franco; Preciado, Plata, Campana. Técnico: Gustavo Alfaro.

Equipe de Arbitragem: Árbitro: Roberto Tobar, do Chile. Auxiliares: Christian Schiemann e Claudio Rios, ambos do Chile. Quarto árbitro: Andres Cunha, do Uruguai. VAR: Julio Bascuñan, do Chile.