Publicidade

No Cruzeiro, com Ney Franco, não há titular absoluto.

Postado em 16/09/2020 12:22

BANNER FUTEBOL AGOSTO 2020

Na reestreia de Ney Franco como técnico do Cruzeiro, na última sexta, um fato, além do triunfo de 1 a 0 sobre o Vitória chamou a atenção na partida. Ao ser substituído aos 10 minutos da etapa final, Marcelo Moreno se mostrou irritado no banco de reservas. O treinador da Raposa confirmou que a chateação do atacante havia sido pela saída de campo. Mas deixou bem claro que tem liberdade para substituir quem bem entender no Cruzeiro.

“Se tiver algum jogo que eu achar que o Moreno precisa de jogar, ele vai jogar. Se for o caso dele (Marcelo Moreno) precisar ficar no banco, ele vai ficar no banco. Se precisar de tirar o Léo, vou colocar o Léo no banco, e isso vale pra qualquer jogador: veterano ou jogadores que estão começando. É dessa forma que queremos trabalhar no Cruzeiro: com muita transparência”.

O treinador do Cruzeiro disse que o momento da Raposa é de criar um bom ambiente e não de tumultuar mais.

“Aqui no Cruzeiro, tenho passado para os atletas que, de repente, isso (reclamação de Marcelo Moreno) aconteceu no momento certo. Não é o momento para fazermos confusão por causa disso”.

Ney Franco disse que, em alguns momentos, será necessário retirar jogadores que são, praticamente, titulares absolutos. Segundo ele, os atletas precisam se conscientizar sobre isso.

“Os nossos jogadores precisam entender que a gente vai, em alguns momentos, armar uma equipe de acordo com o adversário e não só em termos de substituição. Alguns jogadores que são titulares ou que sentem que são titulares absolutos, podem ser surpreendidos e ficar até no banco de reservas. Então, o atleta precisa entender isso e, logicamente, que isso já foi conversado internamente”.

Ney Franco disse que não percebeu a reclamação de Moreno no momento da saída de campo do atacante, mas que conversou com o jogador e tudo foi resolvido.

“Confesso que no momento da substituição, eu nem vi essa reclamação do Moreno, porém já passou, foi conversado entre a gente e até aproveitamos esse fato para deixar algumas coisas muito bem definidas. Creio que a prioridade neste momento, ainda mais no Cruzeiro, que vem de um ano e meio muito tumultuado, é criar um ambiente de alto nível aqui dentro, de muito profissionalismo, onde o torcedor do Cruzeiro e sua instituição precisam ser respeitados e isso passa a valer a partir deste momento”.

Ney Franco ainda afirmou que os problemas do passado devem ser deixados para trás e que o foco agora é construir um novo cenário para o Cruzeiro, com a volta à Série A.

“Eu não quero ficar tocando em assunto com atleta nosso sobre o ano passado, nem do que aconteceu até agora, pois o Cruzeiro tem que viver uma realidade daqui pra frente. Atletas e comissão técnica que aqui estão não podem ficar se transferindo responsabilidade pelos problemas que o Cruzeiro teve no passado. Temos um compromisso de colocar o clube na primeira divisão e vamos precisar de todo mundo, não só os envolvidos na parte técnica, tática e física, mas também emocionalmente. Precisamos de todos trabalhando em prol do grupo”.

Substituído por Ney Franco contra o Vitória, Marcelo Moreno não vai atuar contra o CSA, no próximo sábado, às 21h (de Brasília), em Maceió, pela Série B. O jogador levou o terceiro cartão amarelo e desfalca o time.

 

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!