Publicidade

No Atlético, presidente diz que meta é “ser o maior time da América”

Postado em 11/02/2021 13:50

O Atlético não consegue caminhar com as próprias pernas, mas é ajudado por milionários conselheiros que emprestam dinheiro ao clube e também participam das diretrizes gerenciais com a presidência. Ainda que a situação financeira do Galo dependa de ajuda externa, a meta é ousada e o sarrafo está elevado. O presidente Sérgio Coelho explicou qual é o objetivo do planejamento: se tornar o maior clube da América Latina.

Na apresentação do lateral esquerdo Dodô, na última terça-feira, o mandatário do clube deu as boas vindas ao jogador justamente o inserido neste “projeto” de fazer do Galo uma referência dentro e fora de campo em um nível continental.

Advertisement

“Dodô, com muito prazer te recebendo aqui na nossa casa, te desejando muito sucesso. Estamos confiantes que você fará um belo trabalho aqui no Galo, e sua vinda nos deixa muito feliz. A sua contratação faz parte do nosso projeto aqui. Temos projeto e planejamento para nos tornamos o maior time da América Latina, tanto dentro, quanto fora de campo, com uma gestão altamente profissional adotando todas as melhores práticas de gestão”.

“Tudo isso é para que o Atlético torne-se o maior time dentro e fora de campo da América Latina. Desejo todo sucesso e que você dê todo retorno que a gente espere dentro de campo. Seja bem-vindo a nossa casa” (Sérgio Coelho).

O Atlético viveu uma temporada de 2020 com eliminações dramáticas na Copa Sul-Americana e Copa do Brasil, para Unión Santa Fe e Afogados, respectivamente. Isso em poucos dias do primeiro semestre. Restou o Campeonato Brasileiro e uma formulação geral no elenco, com a chegada do técnico Jorge Sampaoli, 11 reforços contratados com a ajuda dos mecenas.

Agora, o Galo segue na briga pelo título, ainda que distante, e com classificação garantida na Copa Libertadores. Precisa, entretanto, confirmar uma vaga direta na fase de grupos. É uma retomada no torneio e início do projeto ousado com novos diretores, mas os mesmos investidores/apoiadores do ano passado.

Eles colocam dinheiro em busca de o Galo ter retorno em campo e, automaticamente, passa a colher frutos financeiros. Atualmente, o clube tem um orçamento para 2021 de R$ 400 milhões em receita bruta. Na visão de Rubens Menin, um dos mecenas, o clube precisa atingir de R$ 600 milhões de arrecadação anual para começar a dar lucro. 

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!