Nesta segunda será dia de teste Covid-19 no Atlético

Postado em 11/05/2020 14:11

Depois de Grêmio e Flamengo, o Atlético também fez uma bateria de testagem rápida da Covid-19 no elenco do time profissional, além de comissão técnica e funcionários. Nesta segunda-feira, o Galo convocou os jogadores a irem até o Centro de Treinamentos, em Vespasiano (Região Metropolitana de BH). Por volta de 9h da manhã, o elenco e funcionários começaram a comparecer, na porta do CT.

A primeira etapa foi realizada ainda nas imediações da portaria. Primeiro, era feita uma triagem de medição de temperatura dos examinados. Posteriormente, eles faziam os exames de coleta de sangue e secreções de garganta/nariz em uma parte mais interna. A programação é de colaboradores se dirigirem ao prédio do Atlético na parte da manhã (juntamente com a comissão técnica), e os jogadores irem à tarde.

“Realizamos os testes na comissão técnica, nos funcionários e iremos avaliar os jogadores no início da tarde. Há uma primeira barreira na entrada com procedimento de questionário com sintomas e queixas. Há medição de temperatura do colaborador e então ele é encaminhado para os testes, em segundo ponto, com três colhedores que fazem exames da secreção nasal (presença do vírus) e de sangue (anticorpos)” – explicou Rodrigo Lasmar, médico do Atlético.

Orientados por protocolos de saúde e com o aval da Prefeitura de Vespasiano (a cidade não contabiliza casos da doença), o Atlético decidiu levantar informações sobre quem já teve contato com o vírus ou quem não está infectado, por meio de coleta de sangue para detecção de presença de anticorpos e amostras de secreção do nariz e da garganta dos atletas.

Os resultados dos exames devem sair nos próximos dias. Após separar quem precisa ficar de quarentena daqueles que não estão com a Covid-19, o Galo irá determinar a programação de volta aos treinos. Há expectativa de as primeiras atividades com bola ou na academia do CT acontecerem ainda nesta semana.

Outro procedimento adotado pelo Atlético foi a desinfecção ambiental na Cidade do Galo. A ação, realizada nesse domingo, busca eliminar micro-organismos patogênicos, tais como bactérias, ácaros, fungos e vírus, incluindo o novo coronavírus. Segundo o clube, o procedimento tem validade e é potencializado quando realizado conjuntamente com as medidas de higiene pessoal, como limpeza continuada das mãos e uso de álcool gel e máscara de proteção.

O time comandado por Jorge Sampaoli se reuniu pela última vez em 17 de março. Após fechar os portões da Cidade do Galo aos visitantes – jornalistas, familiares, amigos e convidados – no dia anterior, os treinos foram suspensos para todos os jogadores (incluindo base e feminino). Quase dois meses de paralisação para chegar na etapa de volta aos treinos. Abril foi tirado para as férias antecipadas coletivamente.

Na parte administrativa, o Atlético trabalhou com recurso humano reduzido, com a grande maioria dos colaboradores em “home office” ou licença remunerada. Houve redução de até 25% – de forma escalonada – nos salários de todos os funcionários. O Galo havia dado 20 dias iniciais de férias aos atletas, e mais 10 dias extras, nos quais já ocorreu a incidência dos 25%.

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
error: Este conteúdo é protegido!