Publicidade

Mozart destaca “raça” do Cruzeiro e diz que é apenas o inicio do trabalho.

Postado em 13/06/2021 13:12

Após o empate em 1 a 1 entre Cruzeiro e Goiás, o técnico Mozart fez uma análise do primeiro jogo à frente do novo time. O treinador enalteceu os espírito aguerrido da Raposa, que saiu atrás no placar após um gol contra bizarro no lateral Joseph. O treinador se mostrou satisfeito com o desempenho mostrado pela equipe, sobretudo no segundo tempo.

“Eu particularmente gostei muito do jogo, principalmente do nosso espírito, acabou que o episódio do gol deixou o jogo favorável para o Goiás. (…) Tenho que enaltecer o que esses jogadores fizeram hoje, não era um jogo simples, principalmente depois do gol. Eles continuaram tentando, lutaram até o final, espírito, quase conseguimos ainda a virada, o Tadeu fez duas grandes defesas no segundo tempo. Agora é descansar e pensar na Ponte Preta” – disse Mozart.

Advertisement

O treinador comandou apenas um treino no Cruzeiro. Mozart chegou a Belo Horizonte na quinta-feira, após a eliminação e demissão de Felipe Conceição. E fez mudanças no time. Ele, prontamente, já relacionou o meia Marcinho para a partida. O meia não estava sendo utilizado pelo ex-técnico desde o segundo jogo da semifinal do Mineiro. Entrou e marcou o gol de empate.

“Bom, o Marcinho é um jogador totalmente refinado, que consegue jogar próximo da linha adversária, dominar essa bola, “pifar” os atacantes, tem o chute de média distância, tem a bola parada, eu não optei por começar com ele porque tinha o tempo de inatividade, então não tínhamos noção da autonomia dele, quanto tempo ele duraria. Então optamos por ele ficar no banco. Ele está de parabéns pela forma que ele entrou. Não só ele, como todos os jogadores, e foi premiado com o gol”.

Ainda na coletiva, o novo treinador celeste deixou claro que vai trabalhar, estudar e entender o que melhor tem de peças na mão para depois definir um sistema de jogo.

“A responsabilidade de rapidamente achar o melhor sistema é minha, mas com uma sessão de treino é, infelizmente, muito difícil. Acredito que em dois, três jogos já será possível definir um sistema de jogo que se adapte da melhor maneira possível às características dos meus jogadores”.

“É importante eu conhecer as características para, aí sim, definir um sistema, pouco a pouco, treino a treino; e aproveitar os jogos para definir esse sistema e usar as características desse jogadores”.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!