Publicidade

Momento do Atlético em 2020 lembra o do Santos de 2019.

Postado em 27/10/2020 16:48

BANNER FUTEBOL AGOSTO 2020

Assim como aconteceu na reta final do primeiro turno do Brasileirão 2019, o técnico Jorge Sampaoli vive um momento de oscilação na competição, agora no Atlético. Entretanto, o Galo segue vivo na busca de fechar a etapa inicial do torneio com a melhor campanha. O rival para tal feito não é Internacional ou Flamengo (que estão à frente na tabela), mas sim o São Paulo.

O Atlético tem 32 pontos e 17 partidas. Fará o duelo da 19ª rodada diante do Palmeiras, na próxima segunda-feira. Ou seja, pode finalizar o primeiro turno com 38 pontos, desde que vença o Verdão e o jogo atrasado contra o Athletico-PR (da sexta rodada). A pontuação é o máximo também para Internacional – líder – e o vice Flamengo, com ambos somando 35 pontos. A diferença é que colorados e rubro-negros só podem chegar a 11 vitórias, contra 12 do Galo.

O São Paulo é o time com condições de superar a campanha máxima do Atlético, e terá um duelo importante contra o Flamengo, fora de casa, no próximo fim de semana. O time de Fernando Diniz fez apenas 15 jogos, e ainda terá 12 pontos (4 partidas) em disputa. Com 27 pontos e na quinta colocação, então o Tricolor teria 39 pontos como meta máxima.

Para o Atlético, então, fica a torcida por um empate no Maracanã, no domingo, assim como aconteceu na disputa Inter 2×2 Flamengo, no Beira-Rio, no fim de semana passado. O Galo, obviamente, precisa fazer seu dever e vencer o Palmeiras, reencontrando os caminhos dos três pontos por jogo.

O time de Jorge Sampaoli venceu apenas uma das últimas cinco particidas no torneio (Goiás). A derrota contra o Bahia tirou o Galo da liderança, e ainda houve os empates em casa com Fluminense e Sport (além do tropeço diante do Fortaleza). São cinco pontos em 15 possíveis. Ou 33% de aproveitamento. É uma oscilação semelhante ao que o técnico argentino viveu num momento parecido no Brasileirão 2019.

O duelo Atlético-MG x Athletico-PR, da sexta rodada, está adiado sem data definida, por o Furacão estar sem data disponível, já que o time paranaense tem Libertadores (River Plate nas oitavas) e Copa do Brasil (Flamengo).

Entre a 14ª e 21ª rodadas dos pontos corridos da temporada passada, o Santos do treinador estrangeiro fez 25% dos 24 pontos disputados em oito partidas. Perdeu quatro vezes, venceu apenas uma e somou três empates. O Santos era líder até a 15ª rodada, quando empatou com o Fortaleza em casa, na 16ª, e foi ultrapassado pelo Flamengo, que seria o campeão em dezembro. O Peixe chegou a cair para o terceiro lugar, atual estágio do Atlético, mas recuperou a vice-colocação (seu lugar final) na 34ª rodada, quando goleou o Cruzeiro em casa.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!