Madrugada de ouro para o Brasil na canoagem e no boxe e sem medalha para o vôlei masculino nas Olimpiadas. - Portal MPA

Publicidade

Madrugada de ouro para o Brasil na canoagem e no boxe e sem medalha para o vôlei masculino nas Olimpiadas.

Postado em 07/08/2021 8:59

Isaquias Queiroz conquistou na manhã deste sábado no Canal Sea Forest, na baía de Tóquio, a medalha de ouro na prova do C1 1000m da canoagem velocidade, com o tempo de 4m04s408. O baiano de 27 anos, que é o atual campeão mundial da distância, reafirmou sua condição de ícone da elite internacional da modalidade. velejador baiano uguala a marca de Serginho e Gustavo Borges e tem o objetivo de se tornar o brasileiro com mais conquistas em Olimpíadas.

Além de um lugar seleto na histórica olímpica brasileira, Isaquias Queiroz vai capitalizar ainda mais com a a medalda de ouro conquistada no Canal Sea Forest, às margens da baía de Tóquio. O baiano de 27 anos vai receber um bônus robusto pela façanha e uma licença estendida para se recuperar. Ou melhor, para se preparar para os Jogos de Paris, em 2024.

Advertisement

O brasileiro Hebert Conceição conquistou, neste sábado, a medalha de ouro na categoria até 75kg do boxe. Ele venceu a decisão do ouro contra ucraniano Oleksandr Khyzniak, campeão mundial de 2017, por nocaute no terceiro assalto. O brasileiro perdeu os dois primeiros rounds, mas conseguiu derrubar o rival no terceiro para garantir o título.

Na campanha, Hebert passou nas oitavas de final, derrotou o chinês Tuohetaerbieke Tanglatihan por 3 a 2, em decisão dividida dos árbitros. Nas quartas, enfrentou o cazaque Abilkhan Amankul, prata no Campeonato Mundial de 2017 e vice-campeão asiático, e passou por 3 a 2. Na semifinal, o adversário foi o russo Gleb Bakshi, campeão mundial de 2019, e novo triunfo verde-amarelo.

Tão logo conseguiu o nocaute sobre o ucraniano, Hebert Conceição não se conteve. Ao ser proclamado campeão olímpico no boxe na categoria até 75kg, o baiano foi do choro à euforia em Tóquio. Ainda no ringue, Hebert se dirigiu a uma das câmeras para mandar um recado. Aproveitando o calor da luta, o boxeador se empolgou e acabou saindo com uma frase que tem de tudo para ficar marcada como uma das maiores pérolas das Olimpíadas de Tóquio.

O nocaute sobre o campeão mundial de 2017 aconteceu no terceiro assalto da luta disputada na madrugada deste sábado. Hebert Conceição perdeu os dois primeiros rounds, mas conseguiu derrubar o rival com um lindo golpe para garantir o título.

O peso daquela derrota ainda era evidente. Ao entrar em quadra contra a Argentina, o Brasil precisava se livrar da ressaca da queda para evitar um fim ainda pior. Não conseguiu. Apática na maior parte do tempo, a seleção caiu para os rivais em 3 sets a 2, parciais 25/23, 20/25, 20/25, 25/17 e 15/13. Assim, fica fora do pódio no vôlei masculino nas Olimpíadas de Tóquio.

É a primeira vez que a seleção fica fora do pódio olímpico desde 2000, em Sydney. Desde então, havia chegado à decisão em todas as edições. Nas Olimpíadas na Austrália, a equipe caiu nas quartas de final justamente para a Argentina, que terminou em quarto lugar. Naquele ano, a seleção fechou a sua participação na sexta posição. Em Tóquio, França e Rússia disputam o ouro às 21h15.

Imagem de PDPics por Pixabay 

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade