Guarani no Módulo I em 2020

Postado em 09/04/2019 21:29

O Villa Nova recebeu pena severa pelo Tribunal de Justiça Desportiva, em julgamento nesta terça-feira. O Leão do Bonfim foi punido com perda de 16 pontos e mais R$ 8mil de multa pela escalação irregular do atacante Pinguim, em jogos pelo Campeonato Mineiro. Com isso, a equipe de Nova Lima acabou rebaixada ao Módulo II, o que beneficiou o Guarani de Divinópolis, que se manteve na elite estadual.

O julgamento desta terça-feira foi em Primeira Instância, e o Villa Nova ainda pode recorrer ao Pleno do TJD para tentar inverter a decisão desfavorável. Por quatro votos a um, os auditores da sessão do TJD decidiram pela punição ao Villa Nova, que terminou o Mineiro com – 5 pontos, na lanterna, deixando o Tupi, também rebaixado, em penúltimo, com quatro. O Guarani, que fez a denúncia à Procuradoria do TJD, se salvou da queda com dez pontos. 

De acordo com a decisão do TJD, o Villa perdeu 12 pontos por causa dos quatro jogos em que Pinguim atuou no Mineiro, de forma considerada irregular. E mais quatro que o Leão do Bonfim conquistara em campo. O clube de Nova Lima foi incurso no artigo 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que prevê “perda do número máximo de pontos atribuídos a uma vitória no regulamento da competição, independentemente do resultado da partida, prova ou equivalente, e multa de R$ 100,00 (cem reais) a R$ 100.000,00 (cem mil reais).” 
 
Pinguim foi expulso na 10ª rodada da primeira fase do Mineiro Sub-20, em partida contra o América-TO. Na ocasião, a árbitra Josiene Dinelle Pereira (CBF) mostrou cartão vermelho au o jogador por reclamações acintosas no banco de reservas. 
 
“Expulsei, após ser informada pelo assistente de nº1 – Sr. Ricardo Vieira Rodrigues, que o atleta manifestou de forma acintosa as marcações da arbitragem. O atleta proferiu os seguintes dizeres: ‘Essa moça é muito ruim! Tem que apitar na favela, porque aqui não dá nada pra ela. Passou a mão sem dó. Se quiser pode me expulsar. O campeonato já acabou mesmo! E ano que vem estou no profissional do Villa Nova no Mineiro. Um joguinho só de punição, não dá nada para nós!’. Cumpro informar que não foi possível apresentar o cartão, pois o atleta já tinha se dirigido ao vestiário, mas comuniquei o fato a um integrante da comissão técnica, Sr. Alan France Leoncio, preparador de goleiros”, relatou Josiene na súmula da partida. 
 
O caso foi julgado pela Quarta Comissão Disciplinar do TJD. Dessa forma, Pinguim foi condenado a cumprir quatro jogos de suspensão de acordo com o artigo 258 do CBJD, que prevê: “suspensão de uma a seis partidas, provas ou equivalentes, se praticada por atleta, mesmo se suplente, treinador, médico ou membro da comissão técnica, e suspensão pelo prazo de quinze a cento e oitenta dias, se praticada por qualquer outra pessoa natural submetida a este Código”.
 
O atacante cumpriu duas partidas de suspensão: na derrota do Villa Nova por 3 a 0 para o América, pela 11ª rodada da primeira fase do Mineiro Sub-20, e na derrota por 5 a 1 para o Tupynambás, já pela primeira rodada do Campeonato Mineiro. 
 
Entretanto, na derrota do clube novalimense por 3 a 0 para o América, pela segunda rodada do Mineiro, Pinguim entrou no lugar do volante Eurico, aos 12 minutos do segundo tempo e descumpriu a ordem de suspensão dada pelo TJD. Na terceira rodada, contra o Guarani, o atacante voltou a atuar, quando entrou aos 18 minutos do segundo tempo no lugar de Cassiano.

Fonte: Superesportes

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com