Publicidade

FIFA retira punição e Cruzeiro terá novos reforços para Felipão

Postado em 27/10/2020 16:31

BANNER FUTEBOL AGOSTO 2020

O Cruzeiro anunciou, nesta terça-feira, o fim da punição ao clube para registro de novos jogadores. Com isso, a Raposa pode ir ao mercado buscar reforços e regularizá-los para a disputa da Série B. Esse era um dos compromissos da diretoria cruzeirense com o técnico Felipão, que assumiu o time a 10 dias.

Essa proibição estava imposta pela Fifa ao cruzeiro por conta de uma dívida com FC Zorya da Ucrânia, referente à compra do atacante Willian Bigode, pela Raposa, em 2014. A quitação do débito foi anunciada pelo presidente Sérgio Rodrigues um dia após o acerto com Felipão.

O clube teve dificuldades para ficar livre da punição. Inicialmente, o Zorya negou a legalidade de um acordo feito pelo Cruzeiro com a Alik Management, empresa da Estônia que tinha uma cessão de créditos cedida pelos ucranianos.

A diretoria celeste recorreu para comprovar a veracidade do acordo, com apresentação de e-mails trocados com o Zorya, mas não obteve sucesso. A única saída foi pagar o débito. O clube também anunciou o pagamento de dívidas relativas à aquisição do atacante Ramón Ábila e com a comissão técnica de Paulo Bento. Somados, os três acordos chegaram a R$ 10,8 milhões.

O Cruzeiro já contava com três contratados na Toca da Raposa aguardando a liberação para serem regularizados. O colombiano Iván Angulo, que retornou à Raposa ainda com Enderson Moreira no comando, deve sair do clube antes mesmo de ser inscrito. O Botafogo tem acordo encaminhado com o atacante, que pertence ao Palmeiras.

Os outros dois são os meias Giovanni Piccolomo e Matheus Índio. Ambos serão avaliados por Felipão, que disse que já pediu a inscrição de um deles, sem citar nome. Se trata de Giovanni, meia já conhecido pelo treinador, mas que ainda não trabalhou com ele. A tendência é de que esteja regularizado para o duelo com o Paraná, nesta sexta-feira, no fechamento do primeiro turno da Série B.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!