Experiência x juventude: a briga entre Lauro e Uilson por posição no Atlético

Postado em 31/03/2016 18:39

De um lado, o rodado Lauro, de 35 anos. Do outro, Uilson, de apenas 21. Sem os goleiros Victor e Giovanni, lesionados, o técnico Diego Aguirre terá que optar pela experiência ou pela juventude no gol nos próximos jogos do Atlético-MG, em especial na Copa Libertadores.

A escolha promete ser complicada, tendo em vista que ambas as opções apresentam diferentes vantagens, que podem ser importantes durante as partidas. É o que afirma o recém-contratado Lauro. Em sua apresentação na quarta-feira, o goleiro, que substituirá permanentemente Giovanni na lista de inscritos da Libertadores, avaliou a disputa com Uilson e minimizou a diferença de idade entre ele e o jovem companheiro de posição.

“Essa diferença de idade, hoje, não é tão significativa, haja visto que o goleiro da seleção é o Alisson (de 23 anos), que chegou e tomou conta da posição. É lógico que, quando se tem mais experiência, em determinados momentos se consegue administrar as partidas de forma mais simples, o que, de repente, surte mais efeito”, avaliou.

“Por outro lado, quando se tem juventude, você tem ímpeto, força, coragem e é destemido. Isso pode fazer a diferença nos jogos também. Então, é uma disputa sadia e vou procurar me apresentar para a comissão técnica e para os jogadores, ganhar confiança e se surgir a oportunidade para jogar, seja para mim ou para o Uilson, o Atlético sempre estará bem servido de goleiros”, completou.

Apesar de não ser ver em vantagem na “briga” por um lugar entre os titulares, Lauro tem como trunfo o fato de estar habituado a disputar competições continentais. O goleiro de 35 anos, inclusive, soma duas conquistas sul-americanas, quando atuava pelo Internacional, sendo uma delas a Libertadores de 2010. Diante disso, o arqueiro espera ser importante não apenas em termos técnicos, mas também no compartilhamento de situações já vivenciadas por ele no torneio.

“Tive contrato por seis anos com o Internacional, pude ser campeão da Recopa e da Libertadores. Palavras positivas e orientações sempre são bem-vindas. Hoje, o jogador é mais inteligente e quando você atinge certa experiência você pode ser pontual, fazendo uma observação que faça a diferença”, destacou.

Fonte: ESPN.com

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com