Publicidade

Depois da “ligação”, Deivid é desligado do Cruzeiro.

Postado em 15/06/2021 18:39

O fim de semana foi de muita pressão para dirigentes do Cruzeiro. Não só pela campanha na Série B e eliminação na Copa do Brasil, mas, no caso de Deivid, uma conversa de aplicativo de mensagens com o empresário André Cury vazou, e foi um combustível fundamental. O diretor técnico foi demitido pelo Cruzeiro, nesta terça-feira, em comunicado do clube.

No comunicado, o Cruzeiro disse que a saída foi em comum acordo. Deivid esteve no Mineirão, na última partida contra o Goiás, no sábado. O clube mineiro agradeceu o dirigente pelos “serviços prestados” e desejou-lhe sorte.

Advertisement

O ex-atacante e também ex-técnico do clube voltou a ocupar o cargo de diretor técnico de futebol desde que André Mazzuco foi contratado para a diretoria de futebol, em dezembro, em função que Deivid era dono.

O profissional era um braço direito de Sergio Rodrigues no departamento de futebol e seguiu como diretor técnico com a chegada de Rodrigo Pastana para a pasta executiva. Devid havia retornado ao Cruzeiro em maio de 2020, no início da gestão atual de Rodrigues.

Recentemente, Deivid buscou auxílio com o agente André Cury, um dos mais influentes no mercado da bola brasileiro. Ele queria ajuda para contratar jogadores que são agenciados ou possuem ligação próxima ao empresário. Entretanto, Cury tem relação rompida com Sérgio Rodrigues. Ao ser divulgada, a troca de mensagens trouxe sensação de exposição ao presidente celeste, que ainda tomou a decisão de desligar Deivid também como forma de ter uma reação positiva com a torcida.

“Me ajuda. Estou respirando por aparelhos, pô. O Sérgio faz coisas contigo, e você está chateado comigo? Eu que estou tomando a culpa? Está foda. Tu me largou mesmo… Eu estou pior do que Covid, mano. Respirando por aparelhos” – disse Deivid, em áudio, na última sexta-feira, às 21h53, para André Cury.

Torcedores do Cruzeiro organizaram um protesto – que terminou com cenas de violência – no último sábado, antes do duelo contra o Goiás, na porta da Toca da Raposa II. Pediram, principalmente, a saída de Sergio Rodrigues do comando do clube. O presidente também teve áudios vazados e, em um deles, chegou a usar palavras de ameaça. Nesta segunda-feira, o advogado emitiu uma carta pedindo desculpas aos torcedores.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!