Publicidade

Cuca “responde” Hulk após vitória sem inspiração do Atlético.

Postado em 25/04/2021 9:53

As declarações do atacante Hulk, demonstrando insatisfação com a falta de sequência e minutos pelo Atlético, foram assunto de boa parte da coletiva do técnico Cuca neste sábado. Experiente, o treinador disse que o tema foi debatido entre ele e o atacante na véspera do jogo contra o Athletic (vencido pelo Galo por 1 a 0). O comandante atleticano disse que, para conceder uma sequência, é preciso de um “respaldo” do atacante.

“A sequência de minutos é recíproca. Você dá a sequência de minutos quando você tem o jogador te dando todo o respaldo. Não que ele não esteja dando o respaldo. Mas eu, junto dele, tenho o Savarino que joga por ali, tenho o Savinho, tenho o Sasha, o Vargas. Então, são disputas que ocorrem. Eu tento ser o mais correto e coerente possível com todos” – Cuca.

Advertisement

Antes, na longa resposta sobre a situação, Cuca disse que Hulk entrou em campo sabendo que iria atuar todo o tempo no Independência, para não ficar “inseguro” quanto à possibilidade de ser substituído.

“Como eu havia prometido para ele, ele iria jogar os 90 minutos, independentemente de bem ou mal, para ele ter essa segurança, para não ficar preocupado em ser substituído. Essa tranquilidade eu passei para ele” – Cuca.

Cuca afirmou que deu até a opção de Hulk escolher como iria atuar: centralizado ou pelos lados.

“Tive uma conversa com ele antes do treinamento (de sexta). Perguntei em qual posição ele queria jogar. Ficou decidido que ele iria jogar de 9. Depois, no decorrer do jogo, vi que ele estava com certa dificuldade ali, e coloquei ele na ponta direita, colocando o Sasha (como centroavante). Depois, vi que o lateral esquerdo estava avançando muito e trazendo perigo para nós. Aí coloquei o Savarino na direita, voltei o Hulk para centroavante”.

Cuca, no fim da resposta, se defendeu e disse que olha para todos os jogadores. Entretanto, se baseia nos números e desempenho para escalação. Ressaltou que deu oportunidade a Hulk em quase todos os jogos sob o seu comando.

“Ele (Hulk) jogou praticamente todas as partidas comigo. Se não de titular, entrando nelas. E, hoje, tem o scout. O scout nada mais é que o raio-X do jogo. Hoje mesmo, pego o scout, olho o tape (vídeo do jogo), olho o que o jogador fez no jogo inteiro, faço comparativo com os outros, para daí ter a minha escalação. Eu tento cuidar de todos homogeneamente. Não cuido individualmente, separado de um em detrimento ao outro. Cuido de todos iguais, e com o Hulk também é assim”.

Desde que chegou ao Atlético, Hulk disputou nove partidas e marcou um gol, de pênalti. Desde a chegada de Cuca, atuou em todas as partidas em que esteve à disposição (sete de oito, já que cumpriu suspensão contra o Boa Esporte, por ter sido expulso no clássico contra o Cruzeiro).

“Obrigado por se preocupar, se perguntar da minha mãe. Agradeço bastante à torcida do Galo, que apoiou muito de ontem (sexta) para cá. A gente vive numa pressão muito grande no futebol. Às vezes, as coisas não dão certo para a gente. Então, esse apoio da torcida (fez uma campanha nas redes sociais neste sábado) vale mais que qualquer coisa, mais que dinheiro, mais que tudo. Quem passa por momento de dificuldade, uma mãe pedindo pelo filho na UTI, e o filho trabalhando, isso para mim… Encheram meu tanque. E eu vou deixar tudo que tenho. Pode ter certeza disso. Sempre vou lembrar o que fizeram por mim hoje”.

“Utilizamos meninos. Calebe, Savinho. Tinham outros que estavam no banco. Também outros jogadores que precisam adquirir ou readquirir ritmo de jogo. Gosto muito de mexer com jovens. Gosto muito mesmo. E a gente sempre está atento. Temos trabalhado com sincronismo com o Leonardo Silva, que está sempre nos passando os meninos que estão sobressaindo”.

 

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!