No sufoco Cruzeiro arranca um empate em Patrocínio

Postado em 16/02/2020 21:07

Sem repertório e inoperante no ataque, o Cruzeiro marcou no último lance da partida e arrancou um empate por 1 a 1 com o Patrocinense, neste domingo, no Estádio Pedro Alves do Nascimento, em Patrocínio. Os gols da partida foram de Paulo Renê aos 46’ do primeiro tempo, e do meia Maurício, aos 49′ da etapa final. 

Depois do duelo em Patrocínio, o Cruzeiro retorna a Belo Horizonte nesta segunda-feira, quando os jogadores terão folga. A reapresentação do grupo está marcada para a manhã desta terça-feira, mesmo dia em que o grupo embarca para Tombos, na Zona da Mata mineira. Na quinta-feira, às 19h15, a Raposa duela com o Tombense, em jogo adiado da 2ª rodada do Campeonato Mineiro. 
 
O jogo
 
Muito disperso na marcação e cedendo espaços ao Patrocinense, o Cruzeiro foi dominado na primeira etapa do duelo pela 6ª rodada do Campeonato Mineiro. Sem poderio ofensivo e falhando nas tomadas de decisão, o único susto que o time de Adilson Batista conseguiu dar aos adversários aconteceu aos 10’. Maurício testou de fora da área e a bola passou perto do travessão de Thiago Passos.
 
Por outro lado, os donos da casa conseguiram criar pelo menos três chances de perigo antes de abrir o placar. Aos 42’, Paulo Renê recebeu cruzamento na segunda trave, se jogou na bola e conseguiu finalizar muito perto da trave direita de Fábio. Quatro minutos depois, o atacante não desperdiçou a oportunidade. Ele recebeu assistência de Giba para, de cabeça, estufar as redes. 1 a 0
 
Da mesma forma que terminou o primeiro tempo, o Patrocinense voltou para a etapa final – pressionando e criando chances de gol. Logo aos 3’, Paulo Renê recebeu cruzamento da direita e quase surpreendeu Fábio, que realizou importante defesa. O Cruzeiro tentou mudar a configuração da partida, mas encontrou dificuldades em criar as oportunidades. Quando criou, pecou na finalização. Aos 5’, Roberson desperdiçou oportunidade na cara de Thiago Passos.
 
Adilson Batista ainda tentou corrigir a produção ofensiva com Marco Antônio na vaga de Alexandre Jesus, Welinton no lugar de Roberson, e Popó substituindo Jadsom, mas o Cruzeiro seguiu sentindo falta de repertório e inoperante. À frente do placar, o Patrocinense recuou a linha de marcação e buscou administrar o resultado. Os donos da casa acabaram sendo punidos pela estratégia. Aos 49′, praticamente no último lance do jogo, Maurício marcou para igualar o marcador. Welington cruzou, Popó desviou e o meia marcou seu terceiro gol na temporada. 1 a 1. O árbitro apitou o fim do jogo instantes depois. 
 
Fonte: Superesportes

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
error: Este conteúdo é protegido!