Ceará vence Cruzeiro; atual campeão da Copa do Brasil e assim se mantém vivo no Campeonato Brasileiro

Postado em 24/10/2018 19:34

Encarar o campeão da Copa do Brasil, em pleno Mineirão, não é para qualquer um. Mas é para o Lisca Doido. Na noite desta quarta-feira, o Ceará venceu o Cruzeiro, por 2 a 0, e, de quebra, escapou da zona de rebaixamento.

O placar deixou o Ceará na 14ª colocação do Campeonato Brasileiro, com 34 pontos. O time cearense saiu na zona de rebaixamento e empurrou o Vitória para o caminho da degola. A Raposa está na 10ª posição, com 40 tentos.

O Vozão chegou a Belo Horizonte com uma postura muito defensiva. A Raposa estava animada com os recentes resultados e tentou buscar o placar. No entanto, com dois bons contra-ataques, o time visitante decidiu o jogo e garantiu o triunfo.

O Ceará volta a campo na segunda-feira, em casa, contra o Atlético, no Castelão, às 20h (de Brasília). O Cruzeiro recebe o Paraná, novamente no Mineirão, no sábado, às 21h.

Primeiro tempo

O Ceará entrou em campo com uma postura defensiva muito acentuada. A equipe tinha duas linhas defensivas, ambas próximas, algo que impedia o Cruzeiro de avançar nas linhas e chegar contra a meta adversária. Como era esperado, a Raposa, dona da casa, em festa, ficava mais com a bola, tinha mais a bola no pé, no entanto, devido a barreira de atletas na sua frente, não conseguia agredir.

Aos 10 minutos, o Ceará partiu para o ataque. A equipe passou a dar volume, trocando passes e o Cruzeiro, curiosamente, ficou em seu campo defensivo, esperando a equipe de Lisca tentar uma agressão. No minuto seguinte a explicação: quando o time celeste conseguiu roubar a bola partiu em velocidade no contra-ataque. O meia Thiago Neves fez um lançamento primoroso para Rafinha que conseguiu finalizar e o goleiro fez ótima defesa, evitando o primeiro gol.

Aos 18 minutos o Ceará chegou com muito perigo. O atacante Arthur conseguiu roubar a bola, limpou o lance tirando dois adversários e chutou. A bola tirou tinta da trave.

Após essas oportunidades, o jogo ficou bastante travado no meio campo. Poucas oportunidades devido a um jogo muito pegado no meio campo.

Aos 27 a Raposa voltou a chegar. Primeiro com Thiago Neves que chutou de fora da área, mas a bola ficou com o goleiro. Aos 30, em ótima jogada construída no meio campo, a bola terminou com Rafinha que mandou a bola na trave. No lance seguinte, novamente com Rafinha, o time azul quase consegue o tento.

O técnico Mano Menezes conseguiu organizar o Cruzeiro e a equipe passou a render novamente em campo. A Raposa conseguia chegar pelos dois lados, no entanto, à direita, de Edilson, era mais explorada.

Segundo tempo

A etapa complementar teve um início muito ruim. Os primeiros 16 minutos foram sonolentos: isso porque o Cruzeiro estava visivelmente cansado. O Ceará, por sua vez, não tinha muita qualidade. Era um jogo fraco.

O técnico Mano Menezes promoveu a primeira mudança: mandou para o jogo o atacante David e tirou Thiago Neves, o mais desgastado em campo. Com isso, Robinho passou a ficar mais centralizado na armação de jogadas.

A mudança não teve tempo para se mostrar. Aos 17, em contra-ataque muito rápido, a bola chegou em Leandro Carvalho que finalizou. Fábio fez um milagre, mas no rebote Arthur mandou para o fundo das redes.

Após o gol, Mano Menezes mandou para campo Raniel e tirou Ariel Cabral, colocando um time bastante ofensivo. Por outro lado, Lisca, com o excelente resultado, mandou o zagueiro Valdo e tirou de campo o atacante Leandro Carvalho.

Com o Cruzeiro atacando bastante, muita intensidade, mas com pouca organização, a Raposa viu o Ceará ampliar. Em contra-ataque, Arthur saiu do campo defensivo e, cara a cara com Fábio, mandou para o fundo das redes.

Ouça os Gols na narração de Mário Savagett:

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Real Time Web Analytics