Publicidade

CEO do Cruzeiro acusa empresário de furto

Postado em 30/12/2019 12:16

Vittorio Medioli, CEO do Cruzeiro, acusou Fábio Melo, agente dos jogadores Fabrício Bruno e Rafael, de furtar documentos sigilosos do clube após uma reunião realizada para decidir o futuro dos jogadores. O CEO disse em entrevista a rádio Itatiaia que o ato ocorreu no sábado, 28.

Uma reunião havia sido marcada para resolver o futuro de Fabrício Bruno, que recentemente entrou na justiça contra o Cruzeiro com uma ação no valor de quase R$ 4 milhões pelo atraso de salário e direito de imagem. Outro jogador que também estava no assunto da conversa, é o goleiro Rafael, que recebeu algumas sondagens de Palmeiras e Grêmio. 

Vittorio disse que percebeu o furto ao ver que Fábio havia retornado a sala de reunião que naquele momento se encontrava vazia, e saiu com vários documentos sigilosos do clube. O CEO ainda disse que conseguiu recuperar alguns documentos das mãos de Fábio e que poucos documentos ainda ficaram com o agente. 

O Cruzeiro Esporte Clube soltou uma nota dizendo que lamenta a atitude de Fábio Melo e que irá informar a Polícia Militar sobre o ocorrido. Um boletim de ocorrência irá ser aberto contra Fábio.

 

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!