Cruzeiro x Minas Arena- Solução sem fim

Postado em 22/05/2019 11:47

relação do Cruzeiro com a Minas Arena, administradora do Mineirão, está cada dia pior. Um novo capítulo já está em andamento e tem a ver com o jogo contra a Chapecoense, que foi marcado para o Independência, algo que não agradou os dirigentes celestes. O novo desentendimento ainda envolve a CBF e Comitê Organizador da Copa América.

Inicialmente, a Conmebol determinou que os estádios da Copa América fossem entregues ao comitê organizador local a partir do dia 14 de maio. Desta forma, o Cruzeiro não jogaria no Mineirão contra a Chapecoense e Corinthians, pelo Brasileiro, além do Fluminense, pela Copa do Brasil. O vice-presidente de futebol, Itair Machado, alegou que pediria o ressarcimento caso fosse preciso. Em resposta, a diretoria do Mineirão garantiu que o clube não seria prejudicado. Porém, no final de semana, a CBF confirmou a partida contra a Chapecoense para o Independência, desagradando a diretoria mineira, que mostrou surpresa com a decisão.

A administração do Mineirão justificou que a opção pelo local da partida partiu da CBF. Segundo apuração do UOL, o que impede a realização de qualquer evento recente no Mineirão é o plantio da grama de inverno. O processo já foi iniciado, mas o gramado ainda não se encontra em condições ideais para o uso, desta forma, inviabilizando a partida contra Chape. Os duelos contra o Fluminense (5 de junho) e Corinthians (9) continuam marcados para o Mineirão.

Presente na Toca da Raposa na tarde de ontem, Itair Machado evitou comentar sobre o assunto, mas indicou que o caso está entregue ao departamento jurídico do Cruzeiro. Uma cláusula do contrato entre as partes estabelece que o pagamento de R$ 2,5 milhões deverá ser feito em duas situações: quando o clube opta em deixar de mandar suas partidas no estádio ou quando o estádio não fica à disposição do Cruzeiro nas datas dos jogos oficiais, como é o caso atual. Esta não é a primeira vez que isso acontece desde que o Mineirão foi reinaugurado, em 2013. Porém, nas ocasiões anteriores, quando shows e apresentações musicais impediram o Cruzeiro de jogar na Pampulha, as partes ainda não tinham relações tão estremecidas, e chegaram a um acordo amigável.

Na tarde de ontem, uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Minas Arena foi aberta na Assembleia de Minas Gerais. Não é segredo que o Cruzeiro deseja administrar o Mineirão e, por isso, tem interesse que a gestora do estádio seja investigada. Apesar disso, Itair Machado novamente foi curto nas palavras ao falar sobre o assunto, mas deixou claro que não o Cruzeiro não tem intenção de melhorar o relacionamento com a empresa.

 

 

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com