Publicidade

Cruzeiro vende revelação da base por “troco de bala”.

Postado em 06/10/2020 11:25

BANNER FUTEBOL AGOSTO 2020

O Cruzeiro acertou a venda do atacante Caio Rosa ao Al Sharjah, dos Emirados Árabes. Pela negociação de 80% dos direitos, o clube ficará com 600 mil dólares (R$ 3,4 milhões). A transação foi sacramentada na noite desta segunda-feira. 

No contrato que assinará por quatro temporadas, Caio Rosa ainda vai receber um salário acima do que ganha do Cruzeiro, além de alguns bônus por desempenho e vitória da equipe.

Desde que os árabes sinalizaram com a proposta superior a R$ 3,4 milhões, o Cruzeiro aceitou. As negociações acabaram se arrastando um pouco porque o jogador não aceitou as ofertas salariais iniciais. Depois que chegou a um acordo com o Sharjah, o jogador ficou dependendo apenas de um aval cruzeirense, já que a diretoria cogitou não negociá-lo mais pelo valor acertado inicialmente.

O jogador deverá ir para o novo clube já nesta semana. Pelo Cruzeiro, ele fez apenas quatro partidas no profissional. Na semana passada, foi integrado novamente ao time principal e foi utilizado diante da Ponte Preta e do Cuiabá, sempre no segundo tempo.

O Cruzeiro vai receber 600 mil dólares (R$ 3,4 milhões) por 80% dos direitos econômicos do jogador. O clube mineiro vai permanecer com um percentual. Caio tinha descartado as duas primeiras ofertas salariais, apesar do sinal positivo da Raposa pela oferta pelos direitos econômicos.

Caio Rosa já havia recebido outras ofertas. Em agosto, outro clube dos Emirados Árabes procurou o Cruzeiro. Foi o Al Shabab, que tentou levá-lo por empréstimo de uma temporada com os direitos fixados.

Quem também esteve atrás do jogador foi o Palmeiras. O clube paulista apresentou uma carta de intenção endereçada às categorias de base da Raposa. O empréstimo seria de uma temporada, com a discussão futura sobre um valor fixado sobre os direitos econômicos do atleta.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!