Publicidade

Cruzeiro sob novo comando. Sérgio Rodrigues é empossado como presidente

Postado em 01/06/2020 13:14

Por volta das 9h30 desta segunda-feira, começou oficialmente a gestão Sérgio Santos Rodrigues no Cruzeiro. Em cerimônia reservada na sede administrativa do clube, o novo presidente tomou posse para um mandato tampão até o fim deste ano, completando o período de Wagner Pires de Sá, que renunciou em dezembro de 2019.

José Dalai Rocha, então presidente em exercício do Cruzeiro, passou o cargo a Sérgio Santos Rodrigues, que tem como vices-presidentes Lidson Potsch Magalhães e Biagio Pelluso. Na eleição ocorrida no dia 21 de maio, Sérgio Rodrigues superou Ronaldo Granata, ex-vice-presidente da gestão passada, mas opositor a Wagner.

“Começamos oficialmente os trabalhos no Cruzeiro. Digo que oficialmente pois desde a última semana toda a nossa equipe já estava aqui ao lado do Dalai (então presidente interino) e do Conselho Gestor, que nos deram todo o espaço necessário para que iniciássemos a nossa atuação. Estamos muito animados e a Nação Azul sabe que estou realizando um grande sonho. Vamos trabalhar firme, que a torcida venha conosco e que todos possamos dar as mãos para construirmos um novo Cruzeiro. Só vamos superar as dificuldades com a ajuda de todos, em paz, unidos e sempre buscando o melhor para o clube”.

Sérgio Rodrigues tem 38 anos, é advogado, tem MBA em gestão de entidades desportivas na escola do Real Madrid e é mestre em direito. No Cruzeiro, ocupou o cargo de superintendente de gestão estratégica e de assessor jurídico da presidência na gestão de Zezé Perrella, com quem tem longa relação, e Gilvan de Pinho Tavares. Em 2015, ainda com Gilvan, assumiu a superintendência de negócios internacionais e, ainda naquele ano, se tornou superintendente do futebol profissional, deixando o cargo em março de 2017.

O desafio agora é comandar um clube cheio de dívidas (R$ 850 milhões, segundo o último balanço do conselho gestor). Algumas a curto prazo.

Na sexta-feira passada, antes de tomar posse, o novo presidente confirmou que pagou um débito de um dos processos discutidos na Fifa pela compra do atacante Willian, em 2014. O valor foi de 602 mil euros (R$ 3,8 milhões aproximadamente) que precisavam ser quitados sob risco de o clube perder mais seis pontos na Série B do Brasileiro. O Cruzeiro já havia perdido seis pontos por não pagar o Al-Wahda, dos Emirados Árabes, pelo empréstimo do volante Denílson.

Sérgio Rodrigues informou também que realizou o pagamento a jogadores e funcionários na quinta-feira passada. Ele disse que pagou a folha de março dos atletas e também quitou os atrasados com os funcionários do administrativo, do futebol de base e do feminino. Agora, em aberto, fica a folha de abril e as férias dos atletas.

Foto Capa: Twitter Oficial Cruzeiro

Publicidade
Veja também
Noticias relevantes:
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!