Publicidade

Cruzeiro sai atrás, mas empata com o São Raimundo e avança na Copa do Brasil

Postado em 11/03/2021 21:34

 

Time celeste sofreu mais uma vez em Roraima, mas conseguiu o resultado que importava

O Cruzeiro esteve longe de fazer um jogo de encher os olhos do torcedor. Aliás, foi talvez a pior apresentação do time no ano. Mas assim como aconteceu em 2020, quando foi até Boa Vista, em Roraima, o Cruzeiro voltou a empatar com o São Raimundo, desta vez por 1 a 1, e garantiu a classificação à segunda fase da Copa do Brasil. Um novo avanço na base do regulamento. Ponto positivo para a classificação. Mas ponto negativo para a performance. A construção do time prossegue, mas o futebol precisa de respostas mais perceptíveis, ainda mais quando se encara um adversário que realizou nesta quinta-feira (11) sua primeira partida oficial no ano. 

Com o resultado, a CBF vai fazer aquela tradicional transferência, agora a PIX direto para as contas celestes. O time levou, além de R$ 1,15 milhão pela primeira fase, R$ 1,35 milhão pela classificação à segunda fase da Copa do Brasil, totalizando R$ 2,5 milhões. O próximo adversário do time no torneio nacional será o América-RN, que venceu o Real Brasília por 2 a 0. 

Advertisement

O torcedor do Cruzeiro levou um susto. Aos 8 minutos do primeiro tempo, o time estrelado foi surpreendido pelo São Raimundo, um time que já tinha dado trabalho nesta mesma fase inicial da Copa do Brasil em 2020. Jogando dentro do estádio Flamarion Vasconcelos, em Boa Vista, Roraima, o pentacampeão daquele estado foi às redes com Fininho após ganhar de Cáceres pelo alto e cabecear sem chances de defesa para Fábio. 

Extremamente burocrático e com pouquíssima inspiração no ataque – foram apenas duas finalizações em direção ao gol nos pouco mais de 45 minutos iniciais – o Cruzeio viu um São Raimundo ousado. Em alguns momentos, o time roraimense esteve muito mais próximo de balançar as redes de Fábio pela segunda vez do que a Raposa de empatar. 

O que chamou a atenção no confronto foi justamente a dificuldade que o time encontrou nas transições defensivas, o que deixou a vida do São Raimundo, de certo ponto, fácil. No primeiro tempo, foram cinco finalizações da equipe da casa na meta defendida por Fábio. 

Para a segunda etapa, Felipe Conceição mexeu no time. Seria óbvio esta opção. Sacou Claudinho, colocou Marcinho. Tirou Sóbis e mandou a campo Marcelo Moreno. E, por fim, Felipe Augusto substituiu Airton. O alívio da Raposa viria justamente com uma peça do banco. 

Aos oito minutos do segundo tempo, Cáceres cruzou para a área e Felipe Augusto, no cabeceio, venceu o goleiro André. O empate no marcador era o que o Cruzeiro precisava para avançar à segunda fase. O time teve algumas oportunidades de virar o marcador, mas o nível de pressão foi grande. Apesar de um segundo tempo melhor, o Cruzeiro não demonstrou muitas alternativas, manteve as dificuldades de criação, permanceu lento nas transições e ainda viu o time roraimense, em seu primeiro jogo oficial na temporada, dar uns sustos no goleiro Fábio. 

fonte:/www.otempo.com.br

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!