Publicidade

Cruzeiro reage em estreia de Ney Franco e vence o Vitória pela Série B

Postado em 11/09/2020 23:55

BANNER FUTEBOL AGOSTO 2020

Cruzeiro reage em estreia de Ney Franco e vence o Vitória pela Série B

O Cruzeiro venceu o Vitória por 1 a 0, na noite de hoje (11), no Mineirão, pela nona rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2020, e encerrou a série negativa na temporada — foram seis jogos sem um resultado positivo. Régis fez o único gol do jogo que marcou a estreia de Ney Franco pela equipe. Com o resultado, os mineiros deixam a zona de rebaixamento e passam a ocupar a 13ª colocação do torneio, com oito pontos. O time de Belo Horizonte volta a campo no próximo sábado (19), às 21h (de Brasília), para enfrentar o CSA, em Alagoas.

O Vitória fica na oitava posição, com 13 pontos conquistados. O time de Salvador entra em campo na segunda-feira (14), às 20h (de Brasília), para duela com o Juventude, no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul.

Quem foi bem: Airton

Escalado pelo lado direito do ataque, ele teve a incumbência de criar as melhores oportunidades da equipe. O atacante se movimentou com Raúl Cáceres e Rafael Luiz e chegou com perigo à área adversária. Ele criou com qualidade e exigiu muito dos defensores do time visitante, sobretudo o goleiro Ronaldo.

Quem foi mal: Marcelo Moreno

Escalado como centroavante no jogo de hoje, o boliviano não se destacou mais uma vez em um jogo da Série B do Brasileirão. Preso entre os zagueiros João Victor e Wallace Reis, pouco acrescentou na criação de jogadas. Ele teve dificuldades em lances de bolas aéreas e também quando foi exigido para fazer o pivô. Ao deixar o campo para a entrada de Thiago, se incomodou com a escolha de Ney Franco.

Régis desencanta após seis jogos sem marcar

Nome de confiança de Enderson Moreira, ex-técnico do Cruzeiro, Régis voltou a marcar pelo time na temporada. Depois de seis jogos de jejum, o meia-atacante contou com cruzamento de Arthur Caíke para balançar a rede de Ronaldo de cabeça. O seu último gol havia ocorrido em 11 de agosto passado, na vitória por 3 a 2 sobre o Guarani, pela segunda rodada do torneio nacional.

Cruzeiro perde melhor dos reforços pós-pandemia

Raúl Cáceres tem sido o principal nome do Cruzeiro dentre os reforços contratados em meio à pandemia do novo coronavírus. O lateral direito aparece muito bem ofensivamente, mas precisou deixar o campo aos 30 minutos do primeiro tempo por causa de uma lesão no joelho direito. Ele precisou do auxílio de um membro da comissão técnica de Ney Franco para voltar ao vestiário durante no intervalo. A situação do paraguaio preocupa o departamento médico celeste.

Cruzeiro tem mais posse de bola, mas cria pouco

O mandante teve mais posse de bola no jogo ocorrido no Mineirão. No entanto, não foi superior quando o quesito abordado era volume de jogo. A equipe de Ney Franco replicou o futebol apresentado durante a passagem de Enderson Moreira, demitido na última terça-feira, e pouco criou no duelo ocorrido no Mineirão. Maurício, escalado como camisa 10, teve dificuldades para chegar ao ataque. Marcelo Moreno, que jogou centralizado mais uma vez, nem sequer participou do duelo com frequência.

Vitória aposta em contra-ataques, mas cria como o rival

Jogando fora de casa, o Vitória apostou em contra-ataques para chegar ao gol defendido por Fábio. O time comandado por Bruno Pivetti pouco ficou com a posse de bola, mas levou perigo em lances de velocidade. Vico e Léo Ceará saíram em jogadas rápidas para exigir marcação dos atletas adversários e boas defesas do goleiro Fábio.

Ficha técnica

Cruzeiro 1 x 0 Vitória

Motivo: 9ª rodada da Série B do Brasileirão 2020

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Data: 11 de setembro de 2020 (sexta-feira)

Horário: às 21h30 (de Brasília)

Árbitro: Edina Alves Batista

Assistentes: Daniel Luis Marques e Danielo Paulo Ziolli

Cartão amarelo: Marcelo Moreno, Airton (Cruzeiro); Thiago Carleto, Gerson Magrão (Vitória)

Cartão vermelho: Nenhum

Gol(s): Régis, aos 30 minutos do segundo tempo (1-0)

Cruzeiro: Fábio; Raúl Cáceres (Rafael Luiz), Léo, Cacá e Matheus Pereira; Jean, Jadsom (Régis) e Maurício (Filipe Machado); Airton, Arthur Caíke e Marcelo Moreno (Thiago). Técnico: Ney Franco.

Vitória: Ronaldo; Leandro Silva, João Victor, Wallace Reis e Thiago Carleto (Leonardo Leocovick); Guilherme Rend, Lucas Cândido e Gerson Magrão (Rodrigo Carioca); Fernando Neto (Dudu), Vico (Mateusinho) e Léo Ceará (Junior Viçosa). Técnico: Bruno Pivetti.

FONTE: www.uol.com.br

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!