Cruzeiro domina o Vila Nova, vence e mantém 100% em casa no Brasileirão Série B - Portal MPA

Publicidade

Cruzeiro domina o Vila Nova, vence e mantém 100% em casa no Brasileirão Série B

Postado em 02/07/2022 6:56
Publicidade

Ao todo, são oito jogos em Belo Horizonte pela competição, com oito vitórias

Cruzeiro não decepcionou os mais de 30 mil torcedores que foram ao Mineirão nesta noite fria de sexta-feira em Belo Horizonte e venceu, sem grandes sustos, o Vila Nova por 2 a 0 em jogo válido pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B. Com este resultado, o time mantém seus 100% de aproveitamento em casa na competição (oito vitórias) e chega aos 37 pontos, abrindo sete de vantagem na liderança.

Para esta “gordura” se manter, a torcida fica por tropeços de Vasco, com 30, e Bahia, que possui 28 pontos e ainda jogam nesta rodada. Já o Vila Nova volta para Goiás com os mesmos 12 pontos que trouxe a Minas Gerais, fora a lanterna do campeonato na bagagem.

Os gols do jogo foram marcados pelo zagueiro Wagner, surpresa na escalação do técnico Paulo Pezzolano, que o colocou no lugar do capitão Eduardo Brock; e pelo atacante Luvannor, no primeiro lance do segundo tempo.

O próximo compromisso do clube estrelado é diante do Ituano (jogo que havia sido adiado), na próxima terça-feira (5), às 19h, no interior de São Paulo. Para este duelo, o comandante uruguaio não poderá contar com o volante Neto Moura, suspenso após levar o terceiro cartão amarelo.

O jogo

Os primeiros minutos de bola rolando foram praticamente iguais aos jogos que o Cruzeiro tem feito neste Brasileirão, principalmente atuando em casa: abafa no campo de ataque e o adversário fechado atrás, esperando os oportunidades de contra-ataque. E o primeiro lance de perigo foi para o Vila Nova: logo aos 3 minutos, o atacante Pablo Dyego recebeu bola lançada, mas chutou para fora.

O susto não refletiu em nada nos mandantes, que foram com mais sede ainda ao gol, e ele veio. Aos 9, a Raposa teve uma falta na direita, próximo à linha de fundo. Mathues Bidu cobrou no primeiro pau, o zagueiro Wagner desviou, a bola bateu na trave e entrou, para o seu primeiro gol com a camisa celeste.

Depois disso, os goianos se abriram mais e avançaram. Aos 22, após cabeçada, Rafael Cabral fez uma excelente defesa, mas havia impedimento. As chances continuavam surgindo para a Raposa, principalmente em jogadas de Daniel Jr. segundo jogo consecutivo como titular. Luvannor — que inclusive errou um gol cara a cara com o goleiro no fim da etapa inicial também aparecia bastante, mais até que Edu.

Melhor maneira de começar o segundo tempo, impossível. Logo na saída de bola, a defesa dos visitantes errou passe, Edu pegou a bola e passou para o “Luva do Cruzeiro”: ele chutou a primeira vez, que ficou no goleiro;mas, na segunda, meu lá no canto da rede e ampliou o placar do líder.

Por mais que correr atrás do resultado já era difícil, o revés foi como um balde de água fria nos colorados, que não conseguiram criar tanto a partir dali. O que já estava dominado pelo Cruzeiro, ficou ainda mais. As alterações de ambos os lados mexeram pouco no esquema das equipes e o placar foi se arrastando com o decorrer da etapa.

Pezzolano tirou jogadores como Daniel e Edu, para evitar desgaste e se recompor no meio de campo, pois a vitória não estava garantida. Os lances de perigo diminuíram para o lado celeste, e aumentaram um pouco para o outro, mas o placar permaneceu, para a festa da torcida no Gigante da Pampulha.

FICHA TÉCNICA

O quê: Cruzeiro x Vila Nova

Motivo: 15ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B

Quando: sexta-feira, 1º de julho de 2022, às 21h30 (de Brasília)

Onde: Mineirão, em Belo Horizonte

Cruzeiro: Rafael Cabral; Zé Ivaldo (Rômulo), Lucas Oliveira e Wagner; Geovane Jesus (Léo Pais), Neto Moura, Filipe Machado e Matheus Bidu; Daniel Júnior (Adriano), Luvannor (Fernando Canesin) e Edu (Rodolfo). Técnico: Paulo Pezzolano

Vila Nova: Tony; Pedro Bambu (Diogo), Rafael Donato, Alisson Cassiano e Willian Formiga; Ralf (Marlone), Pablo Roberto (Daniel Amorim), Arthur Rezende e Matheuzinho; Pablo Dyego (Rubens) e Diego Tavares. Técnico: Pedro Gama

Arbitragem: Edina Alves Batista (SP); Neuza Inês Back (SP) e Leila Naiara Moreira da Cruz (DF). VAR: Vinícius Furlan

Gols: Wagner (CRU), aos 9′ do 1º T; Luvannor (CRU), aos 1′ do 2º T

Cartões amarelos: Neto Moura (CRU); Pedro Bambu, Rafael Donato e Alisson Cassiano (VIL)

fonte:www.otempo.com.br

Publicidade