Publicidade

Convocações no Atlético obrigam Cuca a “quebrar a cuca”.

Postado em 01/06/2021 11:31

O Atlético irá estrear na Copa do Brasil, diante do Remo, em Belém, com seis desfalques certos na equipe de Cuca. Os laterais Guilherme Arana e Guga; e os estrangeiros Alonso, Alan Franco, Eduardo Vargas e Savarino estão entregues à seleções para Eliminatórias. Eles também não atuarão contra o Sport Recife, no domingo, no Brasileiro. Mas o prejuízo técnico do Galo pode ser ainda maior, com Copa América e Olimpíada à vista.

São até 21 jogos do Galo sob risco de o clube ter desfalque(s) por conta de convocações de seleções. 14 rodadas do Brasileiro por Eliminatórias e Copa América, quatro partidas da Copa do Brasil (em caso de classificação às oitavas) por Eliminatórias e Olimpíada, além de e um da Libertadores (volta das oitavas), por Olimpíada.

Advertisement

“Isso, claro, lembrando dos obstáculos de retorno a Belo Horizonte pelas limitações de translado diante da Covid-19. Alan Franco e Savarino, quando saíram de férias ao fim do Brasileiro 2020, não chegaram na data marcada para a reapresentação no Galo”.

Mas a lista de três jogos de ausência dos estrangeiros convocados poderá se transformar ainda em nove rodadas de Brasileirão sem eles, para o Atlético. Não é oficial e nem 100% garantido, mas tudo leva a crer que a lista de convocações das seleções sul-americanas, para as Eliminatórias, serão mantidas também na Copa América. É onde mora o perigo.

A competição pode retornar ao solo brasileiro(foi a sede da edição 2019), mas com bola rolando do Brasileirão. A Copa América começa em 13 de junho, no mesmo fim de semana da terceira rodada da Série A, quando o Galo encara o São Paulo no Mineirão.

A fase de grupos terminará em 28 de junho. Se algum jogador a ser convocado pelo Atlético for eliminado na primeira fase, então poderá reforçar o Galo a partir da 8ª rodada (Atlético x Atlético-GO). A Copa América será disputada em dois grupos de 5 times, e quatro de cada vão para o mata-mata. Assim, a chance de Alonso, Franco, Savarino e Vargas desfalcarem o Atlético, ao menos, até o fim das quartas de final, é grande.

A decisão da Copa América está marcada para sábado, 10 de julho, quando o Atlético terá a 11ª rodada do Brasileiro, o clássico contra o América-MG, reeditando a final do Estadual 2021. A data deste confronto não está definida, mas será sábado (10), domingo (11) ou segunda (12). Por ser uma final de Copa América, necessariamente Cuca terá, no mínimo, o retorno de dois selecionáveis.

A Copa Libertadores fica “blindada” no calendário. O Atlético irá conhecer o adversário das oitavas de final nesta terça-feira (1º), em sorteio transmitido virtualmente direto da sede da Conmebol. Necessariamente, é um time que se classificou como segundo da sua chave

As oitavas da Libertadores estão marcadas apenas para 14 e 21 de julho. Nas semanas seguintes, haverá as oitavas da Copa do Brasil, que o Atlético ainda precisa garantir lugar nos jogos eliminatórios diante do Remo.

Nestas rodadas de Campeonato Brasileiro (da 3ª à 11ª), Guilherme Arana e Guga estarão liberados pela seleção olímpica. Mas, lá na frente, há Olimpíada. Os jogos de futebol masculino em Tóquio serão de 22 de julho a 7 de agosto. Um torneio mais curto, só que sem paralisação dos jogos nas competições da CBF e Conmebol.

Se Arana e Guga estiveram na convocação final de André Jardine, não irão defender o Galo no jogo de volta das oitavas da Copa Libertadores, marcado como data-base em 22/7, além de três rodadas do Brasileiro (13ª, 14ª e 15ª), e os dois possíveis compromissos nas oitavas da Copa do Brasil (28/7 e 4/8).

Os possíveis impactos para o Atlético:

Campeonato Brasileiro

O time já não terá Guilherme Arana, Guga, Alonso, Franco, Savarino e Vargas para a segunda rodada, contra o Sport Recife, fora de casa (6/6). Os estrangeiros, se forem para a Copa América (grandes chances), irão perder, necessariamente, até a 7ª rodada (São Paulo, Internacional, Chapecoense, Ceará e Santos).

Em caso de algum jogador do Atlético chegar até a final da Copa América, então ele ainda permanece como ausência até a 11ª rodada (Atlético-GO, Cuiabá, Flamengo e América-MG). As Olimpíadas ainda podem desfalcar o Galo de Arana e Guga nos seguintes duelos pela Série A: Bahia (14ª), Athetico-PR (15ª) e Juventude (16ª). Isso, claro, se a seleção olímpica chegar na disputa de medalhas.

Copa do Brasil

O Atlético irá enfrentar o Remo, na terceira fase da Copa do Brasil, em jogos marcados para 2 e 10 de julho. É período de data Fifa, com Alonso, Vargas, Savarino e Franco nas Eliminatórias. Além disso, Guilherme Arana e Guga irão jogar amistosos na Sérvia pela seleção olímpica, em 5 e 8 de junho.

No segundo semestre, as oitavas da Copa do Brasil estão marcadas em datas-base de 28 de julho e 4 de agosto, mesmo período de jogos olímpicos para o futebol masculino, em Tóquio. Ou seja, em caso de convocação para a Olimpíada, Arana e Guga só poderão atuar pelo Galo na Copa do Brasil na volta das oitavas, isso caso o Brasil seja eliminado da Olimpíada antes das semifinais. Caso contrário, a dupla de laterais titulares só defende o Atlético no mata-mata nacional em uma quartas de final (25 de agosto e 1º de setembro/quando haverá data Fifa novamente).

Copa Libertadores

O mata-mata da Libertadores foi protegido e só acontece após a disputa da Copa América. Assim, o Atlético não terá desfalques por convocações para seleções principais. A preocupação fica no jogo de volta das oitavas, com data-referência em 21 de julho. Um dia depois, a seleção brasileira olímpica estreia em Tóquio contra a Alemanha, na fase de grupos. Até pela longa viagem, mesmo que o jogo de volta das oitavas do Galo na Libertadores seja marcado para terça (20/7), Arana e Guga ficariam fora.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!