Com a saída de Vitor Roque, como fica o ataque do Cruzeiro? - Portal MPA

Publicidade

Com a saída de Vitor Roque, como fica o ataque do Cruzeiro?

Postado em 14/04/2022 12:45
Publicidade

O Cruzeiro viveu dias movimentados em relação ao mercado. A chegada de reforços já estava prevista, mas o que mais chamou atenção foi a saída de Vitor Roque para o Athletico-PR. Ele era titular da equipe de Paulo Pezzolano, que lamentou a situação.

O treinador foi questionado sobre a perda de jogadores no decorrer deste início de ano. Antes de Roque, os zagueiros Maicon e Sidnei também saíram. Pezzolano ressalta a importância do jovem atacante, mesmo aos 17 anos.

“Não é fácil, na realidade, para qualquer treinador. Vitor Roque, hoje, era um jogador importante, apesar de ser um menino. Não é fácil isso”

A saída do jogador da Toca da Raposa tumultuou os bastidores de Cruzeiro e Athletico-PR. O clube celeste divulgou nota com críticas às posturas de André Cury, agente de Vitor Roque, e Alexandre Mattos, diretor de futebol do Furacão. Houve promessa de medidas judiciais, enquanto Cury e Mattos também subiram o tom.

A relação entre os clubes não aparentava estar estremecida até o final da tarde dessa terça-feira, quando o zagueiro Zé Ivaldo e o atacante Jajá, emprestados pelo Athletico-PR, foram registrados pelo Cruzeiro na CBF. Pezzolano, que não tem nada a ver com isso, faz planos de usar a dupla.

Como estão registrados, ganham condições de jogo para o duelo com o Remo, na próxima terça-feira, pela Copa do Brasil, caso Pezzolano queira. O treinador disse que observará a dupla nos treinos da semana, mas vê facilidade na adaptação ao estilo de jogo, uma vez que vieram de um time que atua de forma similar, segundo o uruguaio.

“Vamos ver eles todos os dias. O mais importante é estarem bem fisicamente. Conhecemos o jogo de Jajá e Zé Ivaldo, jogadores que entram bem no modelo de jogo. Hoje vimos Neto e Rodolfo. O principal é que cheguem bem, vamos colocar quem estiver melhor, como hoje vocês viram”.

“Vou tentar sempre errar o menos possível e fazer com que jogue quem estiver no melhor momento. Se tiverem que jogar o próximo jogo, vão jogar. Vamos treinar, ver as soluções que temos, mas eles estão acostumados a jogar assim, com modelo similar.”

Além dos dois jogadores, o Cruzeiro deverá ter, nos próximos dias, a possibilidade de utilizar os atacantes Leonardo Pais, Rafael Silva e Luvannor Henrique. Os três estavam sem contrato, por isso poderão ser inscritos já com a janela de transferências fechada. Entre eles, Rafael não atua desde janeiro, Luvannor não entra em campo desde fevereiro, e Pais deve ganhar condições rapidamente, uma vez que atuou no futebol uruguaio até o fim do mês passado.
 

FUTEBOL MINAS FM

Publicidade