Caiu, mas passa bem! Adilson Batista permanece no comando do Cruzeiro

Postado em 12/03/2020 16:00

Reviravolta! O técnico Adilson Batista continua como treinador do Cruzeiro. Depois de uma manhã conturbada em que a saída do técnico foi confirmada com fontes ligadas ao Cruzeiro, o conselho gestor do clube decidiu pela manutenção do comandante à frente da equipe mineira. O presidente do núcleo, Saulo Fróes, confirmou que Adilson seguirá no comando da equipe.

Depois da derrota para o CRB na noite dessa quarta-feira, por 2 a 0, pela Copa do Brasil, foi confirmada nesta manhã a saída do treinador, que não chegou a ser comunicado da decisão. Na parte da tarde, o técnico se reuniu com membros da diretoria da Toca da Raposa, e a permanência foi definida.

Entre os integrantes do conselho gestor do Cruzeiro, um dos maiores defensores da permanência de Adilson foi Carlos Ferreira, interlocutor do futebol com a administração.

A reviravolta sobre o futuro de Adilson Batista também envolveu Pedro Lourenço, maior parceiro financeiro do clube em 2020. O empresário, que inclusive banca parte de salário de Marcelo Moreno, por exemplo, é contra a saída do treinador neste momento.

A derrota em casa para o CRB fez o time chegar à marca de uma vitória em oito jogos, com nove partidas consecutivas levando gol na temporada. Em meio a este cenário, o conselho gestor se reuniu na manhã desta quinta-feira para definir o que deveria ser mudado no departamento de futebol. O trabalho de Adilson estava entre os pontos analisados, com boa parte do conselho sendo favorável à demissão do treinador.

O que pesou em favor dele, além da vontade de Carlos e Pedro Lourenço, foi o fato de ainda não ter condições de contar com todos os reforços, principalmente Jean, que foi uma das principais movimentações de mercado do clube neste início de ano. Os zagueiros Marllon e Ramón, contratados há pouco tempo, também não estrearam.

Ariel Cabral e Robinho, peças experientes e que conhecem a casa, também precisarão de algum tempo para ficarem à disposição para um jogo completo. Ariel ficou 50 dias sem treinar por conta de uma licença recebida para resolver problemas particulares na Argentina, retornando à Toca no início deste mês. Robinho, por sua vez, passou por cirurgia no joelho em dezembro e fez a estreia na temporada justamente contra o CRB.

O time formado por jovens também foi um fator levado em consideração pela diretoria para analisar, com calma, o que Adilson vem entregando em termos de rendimento e resultados. Entre os 14 jogadores que estiveram em campo no jogo dessa quarta, por exemplo, oito têm idade para jogar em uma equipe sub-23, por exemplo.

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: Este conteúdo é protegido!