Publicidade

Fortaleza vence o Galo por 2 a 1 na noite desta quarta-feira

Postado em 07/10/2020 23:50

Os encontros entre Rogério Ceni e Jorge Sampaoli em 2019 foram um tanto quanto indigestos para o argentino. Nesta quarta (7), não foi diferente. O Atlético perdeu para o Fortaleza por 2 a 1, no Castelão, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. David abriu o placar para o Leão do Pici, Sasha deixou tudo igual para o Galo, mas Bruno decretou a vitória do time da casa sobre o Atlético, que passou todo o segundo tempo com um a mais.

Com a derrota, o Galo mantém a liderança do Brasileiro, mas perdeu a chance de abrir uma ‘gordurinha’ ainda maior na ponta. A equipe segue com 27 pontos, agora três a mais que o Flamengo, novo segundo colocado. O Internacional pode chegar a 25 nesta quinta (8), porque ainda joga contra o Red  Bull Bragantino.

Na próxima rodada, o Galo vai receber o Goiás. A partida será no sábado (10), às 21h, no Mineirão. O Fortaleza vai enfrentar o Coritiba fora de casa no mesmo dia, mas às 19h.   

Com três jogadores que vinham sendo titulares no Atlético convocados por suas seleções, o técnico Jorge Sampaoli precisou mudar a estratégia para a partida no Castelão. O treinador promoveu uma série de mudanças e surpreendeu na escalação, com Bueno, Réver e Fábio Santos na linha de defesa, Jair, Allan e Hyoran no meio-campo, Mariano e Guilherme Arana mais abertos, além de Keno e Sasha no ataque.

Em campo, o Atlético se deparou com a ‘trincheira’ bem montada por Rogério Ceni. O Fortaleza teve dificuldades de sair para o ataque no primeiro tempo e formou uma linha defensiva que dificultou as infiltrações do Galo. Ainda assim, o líder e dono do melhor ataque do Brasileiro manteve a postura ofensiva característica da equipe. Um jogo que caminhava morno ficou bem quente na reta final do primeiro tempo. 

O atacante David, ex-Cruzeiro e muito criticado pela torcida do Fortaleza, marcou seu primeiro gol no Brasileiro com a camisa da equipe. Minutos depois, o volante Felipe foi expulso e deixou o Atlético com um jogador a mais. Na retomada da partida, o Galo deixou tudo igual com Sasha, que respirou aliviado por marcar seu segundo pelo time na competição. Os bancos se estranharam, e o alívio passou para Sávio Pereira Sampaio, quando o árbitro encerrou a etapa inicial.

Definição no Castelão 

O técnico Rogério Ceni chegou a falar que montaria um time para suportar a intensidade do Atlético. Em campo, o que se viu foi um Fortaleza que conseguiu em certos momentos segurar a pressão do Atlético, menor que em partidas anteriores. O Galo teve mais posse, construiu mais suas jogadas, mas não ‘fuzilou’ a meta do time cearense como fez em outros jogos.

A intensidade do Atlético é uma das características do time de Sampaoli, mas o time teve dificuldades de aproveitar a superioridade numérica em campo para potencializar esse aspecto. O Fortaleza chegou a marcar com Yuri César, mas o árbitro de vídeo apontou um impedimento milimétrico. Inquieto, Sampaoli fez mudanças e deixou quatro atacantes em campo. O técnico foi para o tudo ou nada.

E não deu em nada. Mesmo com um jogador a mais desde o fim do primeiro tempo, o Atlético não repetiu as atuações que levaram o time à liderança e sofreu gol de Bruno Melo aos 39 do segundo tempo. As mudanças no Atlético podem deixar a equipe mais descansada, mas as opções de Sampaoli não foram eficientes. Estruturalmente mudado, o time não respondeu como queria o argentino.

FORTALEZA x ATLÉTICO

Motivo: 14ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 7 de outubro
Local: estádio Castelão, em Fortaleza (CE)

Arbitragem: Sávio Pereira Sampaio, auxiliado por Daniel Henrique da Silva e Jose Reinaldo Nascimento. O trio é do Distrito Federal. VAR: Wagner Reway (PB).

Fortaleza: Felipe Alves; Tinga, Roger Carvalho, Paulão e Carlinhos (Bruno Melo); Juninho, Felipe e Gabriel Dias; Ronald, Romarinho (Osvaldo) e David (Yuri César).

Atlético: Everson; Mariano (Guga), Réver, Bueno e Fábio Santos (Marquinhos); Jair, Allan, Guilherme Arana e Hyoran (Marrony); Keno e Eduardo Sasha.

Gols: David (36′ 1T), Eduardo Sasha (41′ 1T) e Bruno Melo (39′ 2T).

Cartões amarelos: Felipe, David, Gabriel Dias (FOR); Eduardo Sasha, Mariano (CAM).

Cartão vermelho: Felipe (FOR).

 

 

Fonte: O Tempo

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!