Publicidade

Derrota inusitada! Atlético se complica após perder para o Unión de Santa Fé por 3 x 0

Postado em 06/02/2020 23:33

 
Foi uma noite para se esquecer para o Atlético. O time do técnico Rafael Dudamel criou pouco, falhou sucessivamente na defesa, perdeu pênalti e foi goleado por 3 a 0 pelo modesto Unión-ARG nesta quinta-feira. O vexame no lotado Estádio 15 de Abril, em Santa Fé, na Argentina, faz com que a equipe alvinegra precise de uma grande reviravolta no Independência.
 
A segunda e decisiva partida será no dia 20 de fevereiro, uma quinta-feira, às 21h30. Para avançar, o Atlético precisa de uma vitória por pelo menos quatro gols de diferença. Triunfo alvinegro por 3 a 0 leva a decisão para os pênaltis. Qualquer outro placar é favorável ao Unión-ARG.
 
Arma do Atlético durante muitos anos com o lateral-direito Marcos Rocha – que defende o Palmeiras desde 2018 -, o lateral cobrado na área foi decisivo para o Unión-ARG. Logo aos 2’ do primeiro tempo, o centroavante Walter Bou recebeu o arremesso, girou com extrema facilidade sobre o zagueiro Gabriel e finalizou firme de canhota para abrir o placar: 1 a 0.
 
Depois do gol, o Atlético passou a ficar mais com a bola e a trocar passes no campo rival, cenário que se manteve ao longo do primeiro tempo. Porém, o time não conseguia criar boas chances. O Unión-ARG, por sua vez, chegava bem ao ataque. Troyansky e o próprio Walter Bou tiveram oportunidades, mas não foram precisos na hora de finalizar.
 
A única grande chance do Atlético na etapa inicial foi aos 25’. Após belo lançamento de Fábio Santos, Di Santo, sem ângulo, preferiu chutar ao invés de tocar para trás. Moyano fez boa defesa e jogou para escanteio. Do outro lado, o Unión-ARG seguia mais incisivo nos ataques. Aos 27’, os argentinos aproveitaram uma falha na saída de bola alvinegra – algo recorrente na etapa inicial – e quase ampliaram, mas pararam em Michael. Pouco depois, o goleiro voltou a salvar e equipe em cabeceio de Corvalán.
 
E a intensidade ofensiva do Unión-ARG deu resultado. Pouco depois de Moyano fazer grande defesa em chutaço de Jair, os donos da casa ampliaram o placar. Num contra-ataque, Walter Bou lançou Cabrera, que avançou, invadiu a área e chutou forte, no ângulo, aos 42’: 2 a 0. Ao fim do primeiro tempo, a maior posse de bola do Atlético (68%) resultou em apenas três finalizações – seis a menos que o adversário.
 
Vantagem ampliada
 
Não demorou muito para que a situação piorasse´para o Atlético. Logo aos 6’ do segundo tempo, Carabajal recebeu belo lançamento, ganhou com muita facilidade de Réver e bateu na saída de Michael: 3 a 0. Aos 10’, o Unión-ARG quase ampliou após cobrança de falta e cabeceio.
 
Diante do cenário adverso, o técnico Rafael Dudamel resolveu mexer no time. Edinho, preterido por Marquinhos na equipe titular, entrou na vaga de Jair. O Atlético seguiu com mais posse de bola, mas tinha extrema dificuldade para criar oportunidades. À frente no placar, o Unión-ARG se fechou e tentou segurar a vantagem.
 
Mesmo com as mudanças subsequentes (Borrero e Arana nas vagas de Hyoran e Guilherme Arana, respectivamente), o Atlético não conseguiu mudar o cenário da partida. A equipe tinha a bola, mas pouco finalizava. Aos 45′, o time alvinegro teve grande oportunidade. Allan bateu mal o pênalti, e Moyano defendeu. O volante, inclusive, recebeu dois cartões amarelos nos três minutos seguintes e acabou expulso. No fim das contas, o placar continuou o mesmo: 3 a 0 para os donos da casa.
 
Fonte: SuperEsportes
(Foto de capa: Bruno Cantini/Atlético)

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!