Publicidade

Atlético anuncia saída de Sampaoli e Renato Gaúcho continua no radar.

Postado em 23/02/2021 11:29

No fim da tarde desta segunda-feira, Jorge Sampaoli confirmou sua saída do Galo após o fim da temporada 2020. Suspenso, irá comandar a equipe diante do Palmeiras, na quinta-feira, pela última rodada do Brasileiro. Posteriormente ao comunicado do argentino, foi a vez de o Galo emitir nota oficial a respeito da situação. O clube aceitou o pedido de rescisão do contrato.

“O Clube Atlético Mineiro informa que aceitou a decisão do técnico Jorge Sampaoli de rescindir seu contrato com o clube, ao término do Campeonato Brasileiro, nesta quinta-feira, dia 25.

Advertisement

Jorge Sampaoli teve papel importante para mudar o Atlético do patamar em que se encontrava nos últimos anos, graças a sua disciplina, enorme capacidade de trabalho e permanente espírito de cobrança. O Galo agradece ao treinador, deseja-lhe sucesso e sente-se honrado por tê-lo tido como técnico por cerca de um ano”.

Jorge Sampaoli e Atlético ainda precisam entrar em acordo e o treinador irá pagar a multa. Há, entretanto, valores que o Galo precisa pagar ao treinador, que serão subtraídos da multa. O clube informou, via assessoria de imprensa, que o diretor de futebol Rodrigo Caetano vai conceder entrevista coletiva virtual nesta terça-feira.

A relação entre Atlético e Sampaoli começou em dezembro de 2019, na primeira tentativa de o profissional ser contratado. Não deu certo. O Galo apostou em Rafael Dudamel, que durou 10 jogos. Enfim, após dizer “não” também ao Palmeiras, o argentino topou o desafio de treinar o Atlético, que estava eliminado da Copa do Brasil e da Sul-Americana.

Sampaoli foi anunciado em 1º de março, após reunião com o presidente Sérgio Sette Câmara na casa de Renato Salvador, um dos integrantes do chamado colegiado, que administra o Galo diante da presidência atual de Sérgio Coelho. Serão 45 jogos à frente da equipe, e o técnico conquistou o Campeonato Mineiro, além de uma vaga direta na fase de grupos da Libertadores.

A diretoria do Galo já estava preparada para a saída do técnico e busca um substituto. Alguns nomes são postos sob análise, mas a prioridade traçada pelo colegiado do clube é de Renato Gaúcho, do Grêmio.

Para tanto, é preciso esperar o fim da Copa do Brasil, entre o Tricolor gaúcho e o Palmeiras, com a segunda partida da final marcada para 7 de março. A diretoria do Atlético não tem pressa e conta com a presença de Rodrigo Caetano, velho conhecido de Portaluppi, para fazer a negociação. O contrato de Renato em Porto Alegre terminará justamente após o último compromisso da temporada, e ele irá conversar coma diretoria do Grêmio.

Já houve os primeiros contatos. O staff de Renato Gaúcho nega qualquer proposta e afirma que o técnico está com a mente toda voltada a mais uma decisão à frente do Grêmio. Mas o Galo não tem pressa e já se prepara para sentar e apresentar o projeto ao ex-jogador do clube. Além dele, o nome de Cuca também segue sob observação dos administradores do Alvinegro.

A cúpula do Galo pretende se reunir nos próximos dias e conversar sobre o cargo de técnico. Mas uma decisão é aguardada só após a virada do mês. O fato de o Atlético ter classificação garantida à fase de grupos da Libertadores, que acontecerá só em abril, facilita o planejamento. Um time alternativo, sem a presença dos titulares contumazes, irá iniciar o Campeonato Mineiro no fim de semana que vem.

A intenção é que o sucessor de Sampaoli fique em Belo Horizonte, no mínimo, até o fim de 2022, participando da inauguração da Arena MRV, futuro estádio próprio com previsão de inauguração para outubro do ano que vem.

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade
Publicidade
Publicidade
plataforma ead
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!