América segura vantagem sobre o Cruzeiro e vai à final do Estadual com empate no Mineirão

Postado em 25/04/2016 6:58

Coelho fará decisão do Campeonato Mineiro com Atlético, que eliminou a URT

O América está de volta à final do Campeonato Mineiro. Depois de derrotar o Cruzeiro por 2 a 0 no Independência, o time comandado por Givanildo Oliveira segurou a equipe celeste no Mineirão e confirmou a vaga na decisão, contra o Atlético, com empate por 0 a 0, na tarde deste domingo.

Eficiente na missão de segurar a vantagem que construiu no Independência, o América retorna à final do Campeonato Mineiro depois de quatro anos. Derrotado pelo Atlético na decisão de 2012, o Coelho inicia a revanche com o time alvinegro no próximo domingo.

Já o Cruzeiro, fora da final do Campeonato Mineiro pelo segundo ano consecutivo, agora convive com uma grande pressão sobre o técnico Deivid. A queda no Estadual deve resultar na demissão do treinador, que havia levado o time à melhor campanha na primeira fase, com nove pontos de vantagem sobre o segundo colocado.

Além da obrigação de vencer por dois ou mais gols de diferença, o Cruzeiro teve de lidar com problemas para definir sua escalação. Com Mayke e Fabiano lesionados, Deivid optou por improvisar o volante Henrique na lateral direita. O treinador também não pôde contar com o zagueiro Leo e o volante Lucas Romero, que sentiram uma indisposição após o retorno de Campina Grande, onde a equipe empatou com o Campinense, na estreia da Copa do Brasil. Assim, Bruno Viana e Federico Gino foram titulares.

Deivid mudou também a estrutura tática da equipe e optou por formação mais ofensiva. Escalados nas pontas, Elber e Alisson foram os principais responsáveis pelos ataques do Cruzeiro no primeiro tempo. O time celeste dominou a posse de bola, mas de forma infrutífera. Numa das poucas oportunidades para balançar as redes, Bruno Rodrigo aproveitou cobrança de falta e marcou de cabeça. Porém, um impedimento mal marcado anulou o gol cruzeirense. Ineficiente na tentativa de levar perigo ao América, o Cruzeiro obrigou o goleiro João Ricardo a apenas uma defesa na etapa inicial, aos 38 minutos, em chute de longe de Fabrício.

No segundo tempo, o América se fechou ainda mais, com a entrada do volante Ernandes na vaga do meia Rafael Bastos, que se lesionou. Já o Cruzeiro buscou ainda mais o ataque. Deivid substituiu o volante Ariel Cabral pelo atacante Rafael Silva.

A improdutividade cruzeirense não mudou mesmo com as mudanças de Deivid. E a má atuação do Cruzeiro gerou impaciência da torcida, que ofendeu o treinador e o presidente Gilvan de Pinho Tavares. O primeiro lance de grande perigo no segundo tempo aconteceu apenas aos 36 minutos, quando Fabrício acertou a trave. No fim, o time celeste ainda manteve a pressão, mas não conseguiu superar a defesa do América, que passou ilesa nos dois jogos da semifinal.

Cruzeiro 0 x 0 América

Cruzeiro
Fábio; Henrique, Bruno Viana, Bruno Rodrigo e Fabrício; Gino e Ariel Cabral (Rafael Silva); Elber, De Arrascaeta (Matías Pisano) e Alisson (Allano); Willian
Técnico: Deivid

América

João Ricardo; Pablo, Alison, Sueliton e Bryan; Leandro Guerreiro, Claudinei, Tony e Rafael Bastos (Ernandes); Osman (Danilo) e Victor Rangel
Técnico: Givanildo Oliveira

Motivo: segundo jogo da semifinal do Campeonato Mineiro
Estádio: Mineirão
Data: 24 de abril (domingo)

Árbitro:
Igor Junio Benevenuto

Assistentes: Sidmar dos Santos Meurer e Magno Arantes Lira

Cartões amarelos: Ariel Cabral, Willian, Pisano e Rafael Silva (Cruzeiro); Osman, Pablo, Bryan e Victor Rangel (América)

Público: 35.214
Renda: R$ 659.308,50

Fonte: Super Esportes

Veja também
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com