Publicidade

América se prepara para enfrentar o Corinthians para o jogo de volta da Copa do Brasil.

Postado em 03/11/2020 13:31

BANNER FUTEBOL AGOSTO 2020

O América avive a expectativa de fazer história e alcançar sua melhor campanha na Copa do Brasil. Para isso, deve superar um grande desafio: bater o Corinthians nas oitavas de final da competição. Depois de vitória por 1 a 0 no jogo de ida, em São Paulo, a equipe comandada por Lisca tem mais 90 minutos, dessa vez no Independência, em Belo Horizonte, para garantir a vaga às quartas de final. Para o lateral-direito Diego Ferreira, atenção redobrada, solidez na defesa e eficiência no ataque são pontos-chave para o êxito.

Como venceu o primeiro jogo por 1 a 0, na casa do adversário, o América precisa de empate ou vitória por qualquer placar para avançar. Derrota por um gol de diferença leva a decisão para os pênaltis. Triunfo corintiano por dois ou mais gols de vantagem dá a vaga não dá ao Coelho tanta margem e que o Corinthians ‘está vivo’ no confronto.

O lateral Diego Ferreira analisou o moneto. “Sabemos que o Corinthians é uma equipe copeira, sabem jogar a Copa do Brasil, estão na Série A. A atenção tem que ser redobrada. Eles sabem os caminhos para reverter o placar. Se a vantagem é mínima, de 1 a 0, para eles dá uma confiança de vir aqui e poder reverter. Até porque não tem o gol qualificado. Eles continuam no jogo, continuam vivos no jogo. Nossa atenção tem que estar redobrada porque eles vão vir com a faca nos dente se nós vamos estar preparados”.
 
O lateral disse que a possibilidade de fazer história e ficar marcado com a camisa do América é algo ‘especial’ e revelou que a expectativa dos jogadores para a hora do duelo está alta. Na sua visão, Diego acredita que a equipe alviverde pode até superar a boa atuação que o time teve fora para garantir a classificação. O jogador apontou as forças da equipe para alcançar o objetivo.
 
“Temos um time sólido na defesa e eficaz no terço final, com Ademir, Azevedo, Léo Passos, Rodolfo, independente de quem jogue. Temos que repetir (o bom jogo) e até jogar um pouco mais do que jogamos lá, porque estamos em casa e eles é que vão ter que sair para o jogo”, explicou Diego, lembrando que o América não deve só esperar as ações do adversário para contra-atacar, mas também buscar as suas alternativas, como de costume.
 
“Temos também que propor o jogo, não só ficar nos defendendo, são circunstâncias de jogo. Não tem como adivinhar o que vai acontecer, temos que nos adaptar ao que acontece na hora do jogo. Os jogadores têm de ser eficazes e temos os jogadores para matar o jogo no terço final”, complementou.
 
O América fez mais um treino antes de encerrar a preparação para o duelo. Na manhã desta terça-feira, o elenco alviverde fez uma atividade no gramado do Independência, palco do confronto. “Estamos em casa, temos que jogar do jeito que sempre jogamos, dentro e fora. Mas o fator casa é bem importante nesse momento. Conhecemos todos os caminhos do campo, é a nossa casa. Vamos fazer de tudo para ser um belo espetáculo”, concluiu.
 
https://www.facebook.com/Minas.FM.Divinopolis/videos/298455094521964/
 

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!