Publicidade

900 jogos e o desabafo. Fábio mostra o abismo do Cruzeiro.

Postado em 09/10/2020 12:32

BANNER FUTEBOL AGOSTO 2020

A fase do Cruzeiro dentro e fora dos gramados se complica cada dia mais. Nesta quinta-feira,  a Raposa foi derrotada mais uma vez, agora pelo Sampaio Corrês, por 2 a 1 no Mineirão e se afundou na zona de rebaixamento da competição. Completando 900 jogos com a camisa celeste no duelo desta noite, o goleiro Fábio fez um grande desabafo sobre a situação vivida pelo clube.

Segundo o goleiro do Cruzeiro, tudo que acontece com o clube faz parte de más administrações do passado. Segundo ele, os que permaneceram no clube estão pagando.

“Eu respeito muito o torcedor. Estou aqui há 16 anos, sou cobrado em todos os lugares que eu vou. Respeito, sei a dor que o torcedor está sentindo, pois tudo isso faz parte da minha vida há muitos anos. A gente está colhendo o que nós plantamos.”

“Estamos batendo na tecla desde o ano passado, os caras (torcedores) acham que a gente tem a caneta e pode resolver. Somos apenas simples funcionários, independente de quantos jogos eu tenho, o que eu posso fazer, eu faço. Ás vezes, não dá certo, mas sempre entrego, luto e me dedico como todos hoje que entraram querendo a vitória, que, infelizmente, não veio. São coisas que a gente não pode explicar. Agora, isso é uma coisa que a gente sabia que seria difícil há muito tempo. Desde janeiro sabíamos que a situação não seria fácil, em todos os aspectos. Teve a pandemia e a gente continuou sabendo que ia se tornar mais complicado ainda depois que perdemos os seis pontos. O torcedor está sentido, querendo o resultado e eu entendo isso, mas são coisas que a gente plantou lá atrás”.

“Má administração há muito tempo, os títulos escondem muita coisa, está aí pra todo mundo ver e agora está estourando em que ficou no Cruzeiro, que está aqui tentando fazer o máximo, que abriu mão de muita coisa e que está tentando fazer de tudo para que o clube volte logo a Série A”.

Fábio ainda disparou que quem realmente prejudicou Cruzeiro está longe do clube atualmente. O goleiro disse que os que permaneceram e os que chegaram, dão o melhor para tentar tirar a Raposa dessa situação o mais rápido possível.

“Os que fizeram um monte de coisa errada, todo mundo saiu fora e a responsabilidade agora é nossa, dos meninos que subiram, muitos que estão chegando e que nunca tinham feitos jogos profissionais. Está aí pra todo mundo ver, ninguém está escondendo, todo mundo coloca a cara e eu estou aqui de peito aberto querendo o melhor para o Cruzeiro. Agora não adianta, se a gente não se unir. Todas as situações estão contra o Cruzeiro, mas tudo está aí pra todo mundo ver. Não adianta ficar batendo, quebrando portão da Toca, pois são situações que estão aí”.

“E a Fifa? Quem não pagou a Fifa? Quem perdeu os seis pontos? Agora estamos nos matando aqui, fazendo um grupo, chega um, chega outro, ninguém pode ser inscrito e a realidade está aí. Quem está aqui, não está de sacanagem não.”

Agora, o Cruzeiro viaja nesta sexta-feira para Atibaia, onde ficará hospedado por uma semana em uma espécie de intertemporada. O próximo desafio pela Série B será no próximo domingo, às 16h00, quando a Raposa vai até Barueri para encarar o lanterna Oeste, pela 15ª rodada da competição.

 

Comente! *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!