Publicidade

Rascunhos da Vida

Rascunhos da Vida: Saudades de DonAna

Postado em 09/06/2020 6:00

Já se lembrou do seu passado com saudosismo? Pensou como foi bom conhecer alguém, especialmente alguém que foi exemplo para sua vida?

Provérbios 13.7

Retirado do Site: https://pt.freeimages.com/photo/humility-1258274

Que saudades da irmã Ana. Uma senhorinha viúva há vários anos, que não sabia ler, mas fervorosamente decorava as Sagradas Letras pelo ouvir. Uma mulher de oração, que ao lado de sua cama havia no “chão batido” as marcas de seus joelhos calejados. Que cantava com vigor sobrenatural, mesmo quando seus “bemóis” se ouviam como “sustenidos”. Uma mulher que carregava sua Bíblia mesmo sem saber ler, apenas para identifica-la como serva do Altíssimo.

Mesmo não me lembrando do seu sobrenome, foi com certeza um exemplo para mim de alguém que tendo pouco tinha grande riqueza.

Uma vez fiquei uma semana na casa de um jovem pastor de uma igreja riquíssima, durante aquela semana não o vi lendo a bíblia (não quero dizer que ele não lesse, apenas não vi), também não precisava levar a Bíblia, pois em seu escritório e em seu carro tinham inúmeros exemplares, não fui chamado a orar com ele (nem nas refeições).

Como “DonAna”, ele foi pra mim um exemplo. Com absoluta certeza não sei se um exemplo a ser seguido, mas um exemplo.

Salomão é enfático as riquezas que nos envolvem nem sempre tem grande valor. “Hôn” é usado de inúmeras formas. Significa riqueza, bênção, prosperidade. No entanto tem também significado de irreligiosidade, ou segurança humana. Ou seja confiança no que eu consigo alcançar através da minha própria força, meu conhecimento e meus bens.

Por sua vez “`ãnî” tem a conotação de pobreza, ganho diário (o mínimo para suprir suas necessidades), pode significar opressão física, humildade, ou mesmo simplicidade. É usado como analogia de para demonstrar o quão precioso é depender e confiar em Deus, frente as atitudes desta vida.

Salomão descreve homens que tendo grandes posses não se preocupam em crescer espiritualmente em mansidão, humildade. São descritos em contraste com homens de poucas posses e que se empenharam em conquistar intimidade e comunhão com Deus.

Pense nisso, por mais posses que você possa ter, onde está alicerçada a sua fé e sua esperança? Naquilo que você tem, ou naquilo que o Senhor lhe proporciona?

Um grande abraço.
Nos eternos e fraternos laços do amor de Cristo.

Rodrigo Fonseca Andrade
Um servo que reconhece sua pobreza, mas que tenta ajuntar riquezas espirituais.

Publicidade
Veja também
Publicidade

Noticias relevantes:

<
Comentários *Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. comentarios
Autor do blog: Rodrigo Fonseca Andrade

Rodrigo Fonseca Andrade é um microempreendedor, teólogo e professor de línguas clássicas (Grego Koinê e Hebraico Massorético). Casado com Sílvia e pai de João Victor e Isabelle. Com formação em Tecnologia, Meio Ambiente e Teologia. Tem como objetivo principal tornar o conhecimento teológico simples e abrangente. Sendo assim demonstra através de fatos da vida como Deus é soberano e dirige nossa história pessoal. Neste blog você lerá, lembrará e se identificará com muitos dos fatos bíblicos exemplificados de forma simples e objetiva.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
error: Este conteúdo é protegido!